Curiosidades Destaque Novidades

Qual é a marca que tem mais SUVs no Brasil?

A quantidade de SUVs no Brasil aumenta a cada dia, mas você sabe a quantidade de utilitários que cada marca tem?
SUVs Volvo [divulgação]
SUVs Volvo [divulgação]

Não dá para negar que o brasileiro é apaixonado pelos Veículos Utilitários Esportivos, ou SUVs para os íntimos. Com tantas opções no mercado, você sabe dizer qual é a marca que mais tem modelos nessa categoria?

Curioso notar que todas as marcas que atuam no Brasil contam com apenas um SUV. A única exceção entre elas são três marcas do grupo FCA: Fiat, RAM e Ferrari. A RAM é compreensível pois produz picapes, enquanto a Fiat dormiu no ponto e só vai ter um modelo na categoria no próximo ano, assim como a Ferrari.

Mercedes-Benz: 8 SUVs

Com o nono modelo já confirmado para em breve, a linha da Mercedes-Benz é a maior do Brasil. Hoje a marca conta com o compacto GLA, os médios GLC e GLC Coupé, os grandes GLE e GLE Coupé, além do full-size GLS. A gama ainda traz o parrudo Classe G e o elétrico EQC.

Mercedes-Benz EQC 400 4MATIC [divulgação]
Mercedes-Benz EQC 400 4MATIC [divulgação]
BMW: 7 SUVs

Entre as marcas de luxo, a BMW é a única que não chama qualquer um de seus utilitários de SUV. Ela prefere a sigla SAV ou SAC para os cupê. Apesar desse costume que só a BMW tem, a linha é composta por dois compactos (X1 e X2), um médio (X3), um médio cupê (X4), um grande (X5), um cupê grande (X6) e um full-size (X7).

Land Rover: 7 SUVs

Para organizar toda a bagunça envolvendo seus sete utilitários, a Land Rover dividiu a linha em três famílias. A linha Defender é a de entrada e é composta pelo modelo 110 no Brasil. O segundo patamar é dos modelos Discovery de sete lugares, contendo o próprio Discovery e o Discovery Sport. Por fim, a linha Range Rover tem os modelos Evoque, Velar, Sport e Vogue.

Audi: 6 SUVs

A linha da Audi é composta por modelos de tamanhos completamente diferentes. Ela tem o compacto Q3, o médio Q5, o grande Q7 e o cupê de porte grande Q8. Há ainda o elétrico e-tron e sua variante cupê, o e-tron Sportback.

Audi Q3 2020 (divulgação)

JAC: 6 SUVs

Com sua linha totalmente composta por SUVs, a JAC empata com a Audi com a maior gama de utilitários elétricos vendidos no Brasil, com dois modelos ao todo (iEV40 e iEV60). Entre os modelos a combustão (ou térmicos, como a JAC prefere chamar) há três: o compacto T40, os médios T50 e T60, além do grande T80.

Mitsubishi: 6 SUVs

Apesar de, na prática, ter cinco modelos na categoria, porque Outlander Sport e ASX são o mesmo carro, a linha de utilitários da Mitsubishi é bastante vasta. Ela traz ainda os médios Eclipse Cross e Outlander. Na família Pajero são três modelos: Sport, Full duas portas e Full quatro portas.

CAOA Chery: 4 SUVs

Recém-expandida, a família SUVs da CAOA Chery é toda formada por modelos com nome Tiggo. Ao todo são quatro SUVs divididos entre os Tiggo 2 e Tiggo 5X na categoria de compactos, enquanto o Tiggo 7 e o Tiggo 8 ficam no degrau dos médios.

Hyundai Creta Smart Plus [divulgação]
Hyundai Creta Smart Plus [divulgação]
Hyundai: 4 SUVs

Em um tempo não muito distante, a Hyundai chegou a fabricar as três gerações do Tucson simultaneamente no Brasil. Agora, no entanto, apenas ix35 e Tucson permanecem em linha, representando o segmento médio. A marca ainda conta com o compacto Creta e com o médio de sete lugares (caríssimo) Santa Fé.

Jeep: 4 SUVs

Junto da Land Rover, a Jeep é a única marca dessa lista que sua linha é 100% composta por utilitários esportivos dentro e fora do Brasil. Entre os Jeep nacionais temos o compacto Renegade e o médio Compass. Já na ala dos importados, há o Grand Cherokee e o Wrangler.

Suzuki: 4 SUVs

Com toda a sua linha composta por SUVs, a Suzuki tem modelos focados no segmento de compactos. Para quem quer off-road de verdade, os subcompactos Jimny e Jimny Sierra dão conta do recado. Com pegada mais urbana, os compactos S-Cross e Vitara também dispõem de tração nas quatro rodas, mas preferem os ambientes urbanos.

Chevrolet: 3 SUVs

Hoje a Chevrolet atua nas principais categorias de SUVs com apenas três modelos. O Tracker é o modelo de entrada e é produzido no Brasil, enquanto o Equinox, importado do México, vem na briga dos médios com porte de SUV de sete lugares, mas lugar apenas para cinco. Quem quer um SUV da Chevrolet com robustez de picape, tem o Trailblazer à disposição.

Ford Territory [divulgação]
Ford: 3 SUVs

Até pouco tempo, a linha de SUVs da Ford era composta somente pelo compacto EcoSport e pelo grande Edge ST, importado do Canadá. Contudo, para preencher a lacuna de mais de R$ 100 mil formada pelos SUVs, a marca passou a importar da China o médio Territory.

Honda: 3 SUVs

Apesar de tecnicamente o WR-V ser um Fit aventureiro, ele entra na lista de SUVs por ser também visto pelo mercado dessa maneira. Além dele, há o compacto HR-V e o médio CR-V. Coincidentemente todos os modelos da Honda nessa categoria dentro do Brasil têm nome composto por uma letra, seguida por R-V.

Jaguar: 3 SUVs

Primeira marca no Brasil a oferecer um SUV elétrico, o I-Pace, a Jaguar tem ainda mais dois utilitários esportivos em seu portfólio, porém ambos movidos a gasolina ou diesel. Como modelo de entrada da marca, há o compacto E-Pace, enquanto o médio F-Pace é o único modelo alto da Jaguar com versão esportiva assinada pela SVR.

Jaguar E-Pace
Jaguar E-Pace [divulgação]
Lexus: 3 SUVs

Única marca no Brasil a ter uma linha totalmente composta por híbridos, a Lexus tem em seu portfólio os compactos UX e NX, além do médio RX.

Peugeot: 3 SUVs

Alinhada à Europa na quantidade de SUVs, a Peugeot no Brasil tem o compacto 2008, o médio 3008 e o médio de sete lugares 5008. Nossa única desvantagem frente ao outro continente é que o nosso 2008 está uma geração atrasado.

Porsche: 3 SUVs

Se os puristas que criticaram a Porsche quando ela lançou o Cayenne no início dos anos 2000 soubessem que em 2020 ela teria três SUVs em seu portfólio, o que será que seria da marca? Responsáveis por fazer a Porsche lucrar como nunca, Macan, Cayenne e Cayenne Coupe compõem a família.

VW Nivus (divulgação)

Volkswagen: 3 SUVs

Com promessa de chegar a quatro modelos na categoria em 2021 graças ao lançamento do Tarek, a Volkswagen demorou a desenvolver sua linha de utilitários. Hoje tem o cupê Nivus, o compacto T-Cross e o médio Tiguan, que conta com opção de sete lugares.

Volvo: 3 SUVs

Entre as marcas de luxo, a Volvo é a que mais vende SUVs, mesmo tendo metade do portfólio de Audi, BMW e Mercedes-Benz. Tanto o compacto XC40, quanto o médio XC60 e o grande XC90, oferecem também opção de motorização híbrida plug-in.

Kia: 2 SUVs

Com expectativa de dobrar sua família de SUVs no Brasil nos próximos anos, a Kia hoje tem somente dois modelos: o médio Sportage e o grande Sorento.

Renault: 2 SUVs

Apesar de a Renault tentar chamar o Kwid e o Stepway de SUVs, na realidade ela tem apenas dois carros que podem verdadeiramente entrar na categoria: Duster e Captur. Coincidentemente, eles dividem a mesma plataforma, motores e transmissões.

Toyota RAV4 (Auto+)

Toyota: 2 SUVs

Hoje a Toyota tem apenas dois modelos na categoria e ambos com preços acima dos R$ 180 mil. O RAV4 é totalmente híbrido e voltado para o segmento médio, enquanto o SW4, derivado da Hilux, entrega até sete lugares e opção de motor diesel.

Bentley: 1 SUV

Usando a mesma base de diversos modelos do grupo Volkswagen, o Bentley Cullinan era o ápice do luxo na categoria até o lançamento do Rolls-Royce Cullinan. Têm feito tanto sucesso no mundo que a Bentley planeja construir um irmão menor para ele.

Lamborghini: 1 SUV

Com o título de modelo mais rápido da categoria vendido no Brasil, o Urus não é a primeira aventura da Lamborghini no mundo dos SUVs pois o LM-002 existiu em uma época em que o termo nem era utilizado.

Maserati: 1 SUV

Somente com o Levante em seu portfólio, a Maserati quer expandir, muito em breve, sua gama de utilitários esportivos no mundo.

Nissan Kicks UEFA Champions League (divulgação)

Nissan: 1 SUV

Se antigamente a Nissan chegou a ter três utilitários, hoje ela é composta única e exclusivamente pelo compacto Kicks produzido no Brasil. A ideia é que, futuramente, o subcompacto Magnite e o médio X-Trail ampliem essa família.

Rolls-Royce: 1 SUV

Mais caro, luxuoso e suntuoso utilitário esportivo que alguém pode comprar hoje no mundo, o Cullinan foi o primeiro modelo da Rolls-Royce que não é um sedã, cupê ou conversível. Mas todo o luxo esperado pela marca está lá, incluindo itens como geladeira específica para champanhe, estrelas no teto e bancos traseiros que mais parecem poltronas de spa.

Subaru: 1 SUV

Com apenas o Forester representando sua família de SUVs, a Subaru tenta engordar a família de utilitários com os aventureiros XV e Outback, versões parrudas e off-road de Impreza e Legacy, respectivamente.

>>Comparativo: Nivus Highline e Tracker LT são tão iguais e tão diferentes

>>Avaliação: Chevrolet Tracker LT é um belo sorvete de creme Haagen-Dazs

>>Avaliação: VW Nivus supre os órfãos do Golf que não gostam de SUV?  

Sobre o autor

João Brigato

João Brigato

Comente

Clique aqui para comentar