Destaque Novidades

Suzuki agora só vende Jimny no Brasil: Vitara e S-Cross morreram

Sem Vitara e sem S-Cross, Suzuki no Brasil vende apenas o pequenino Jimny em sua variante clássica e no moderno Sierra
Suzuki Jimny e Jimny Sierra [divulgação]
Suzuki Jimny e Jimny Sierra [divulgação]

Prometendo novidades para breve, a Suzuki enxugou a gama de carros no Brasil. Saem de cena os modelos Vitara e S-Cross, permanecendo apenas os parrudinhos e pequenos Jimny e Jimny Sierra. A aposentadoria tem relação com o fim de ciclo de vida dos modelos e as vendas baixas.

Assim, a gama começa no Jimny clássico, que parte de R$ 111.990 na versão 4Work e termina em R$ 137.990 na variante Forest. Já o Jimny Sierra começa em R$ 156.990 na versão 4You manual e sobe até R$ 179.990 na topo de linha 4Style automática.

O que vem por aí?

O Vitara atuava como SUV compacto da marca e maior modelo da gama. Contudo, essa geração não foi tão bem recebida quanto as anteriores pelo porte mais diminuto e estilo sem sal. Um novo modelo está prestes a ser revelado na Índia e que ternará com o nome Grand Vitara.

Suzuki Jimny e Vitara [divulgação]
Ele será baseado no Toyota Urban Cruiser Hyryder e contará com sistema híbrido da marca japonesa. Ele seria um grande interesse para o Brasil, visto que comprar da Índia é mais barato do que do Japão, além de ser um modelo mais moderno e eletrificado.

Por falar em eletrificação, o S-Cross morreu por aqui pois ele recebeu uma pesada reestilização lá fora. Descrita pela Suzuki como uma nova geração por conta das mudanças visuais extensas, ele mantém a lateral do modelo antigo e algumas peças. Ele segue com a pegada de hatch aventureiro, mas ganhou um toque da eletrificação.

Suzuki S-Cross 2022 [divulgação]
Suzuki S-Cross 2022 [divulgação]
O motor 1.4 quatro cilindros turbo a gasolina ganhou sistema híbrido-leve no qual um motor elétrico substitui o alternador para reduzir o esforço do motor a combustão. É o mesmo motor que o Swift Sport usa, o que permite ao S-Cross chegar aos 100 km/h em apenas 9,5 segundos na versão com tração dianteira. Na Allgrip, são 10,2 segundos.

Ainda não se sabe quais serão os escolhidos pela Suzuki para o Brasil. Mas a marca informou em seu comunicado que: “A Suzuki Veículos confirma a chegada, em breve, ao mercado brasileiro de novos modelos, com novas tecnologias. A marca está reposicionando seus veículos com a saída de alguns para a chegada de outros”.

>>Suzuki planeja 5 SUVs, incluindo rival do Jeep Commander e Grand Jimny

>>Novo Suzuki S-Cross 2022 perde seu último link com a Fiat

>>Suzuki planeja Swift Cross para 2024: tendência da Toyota?

Sobre o autor

João Brigato

Comente

Clique aqui para comentar

Vídeo

Triumph T120 Black: uma clássica Bonneville com pegada agressiva