Especial Novidades

Toyota Supra: 4ª geração do esportivo japonês tem legião de fãs

Modelo foi destaque em games e na franquia Velozes e Furiosos
Toyota Supra (divulgação)

Que o Toyota Supra tem uma legião de fãs, isso não é novidade. E o esportivo japonês, que ficou conhecido através de games como Gran Turismo e Need For Speed, foi abraçado mundialmente depois de suas aparições na franquia de filmes Velozes e Furiosos. E como hoje é dia de #tbt aqui no Auto+, vamos relembrar os destaques da 4ª geração do aclamado esportivo nipônico.

Lançado em 1993, a quarta geração (de codinome A80) do Toyota Supra sem dúvidas é a mais popular do cupê. Com 4,51 metros de comprimento, a carroceria rompia totalmente com as gerações anteriores por trazer linhas arredondadas e musculosas que, aliás, se mantém atuais até hoje. O destaque visual ficava para os faróis grandes e uma grande entrada de ar no para-choque, as lanternas com três seções circulares e um aerofólio de tamanho generoso.

Toyota Supra (divulgação)

Debaixo do capô o Supra contava com um motor seis cilindros em linha de 3,0 litros, que podia ser aspirado ou biturbo (esse último o famoso 2JZ). O primeiro tinha 223 cv e 29 kgfm de torque, enquanto que o segundo rendia 280 cv e 43,8 kgfm de torque, mas isso na especificação na versão japonesa, que limitava a potência dos esportivos da época. Já as unidades do Supra para exportação vinham com o mesmo 3.0 biturbo, mas que entregava 324 cv e 43,5 kgfm.

A velocidade do biturbo tinha capacidade de chegar nos 290 km/h, mas era “podado” para 180 km/h no Japão. Em outros mercados o Supra biturbo era um pouco menos limitado: 250 km/h. O câmbio era manual de cinco marchas para o aspirado e de seis velocidades para o biturbo. A transmissão automática com trocas sequenciais também era opção.

Todas essas características ficaram conhecidas por meio de games como o Gran Turismo 1 e 2, época na qual era raríssimo games que visavam uma simulação de como era dirigir (jogar com volante era perfeito). Embora hoje não pareça, os gráficos do Gran Turismo no final da década de 1990 eram bem realistas. E a cada 10 jogadores, 7 escolhiam o Supra.

Need For Speed Underground 2 (reprodução)

O jogo Need For Speed Underground 2 também é um dos mais lembrados pelos amantes do Supra, já que suas aparições nos Velozes e Furiosos 1 e 2 (o primeiro com o Supra laranja do Brian e o segundo filme com o Supra vermelho da primeira corrida) contribuíram para o sucesso do game – que tinha o tuning da época como foco. E a personalização era diversa. Quem nunca tentou fazer uma releitura do Supra laranja do filme no jogo?

Voltando para realidade, se para você os 324 cv originais do Supra não é suficiente, saiba que ele aguenta preparações muito fortes que superam os 1.000 cv de potência. Aliás, o mercado aftermarket para o esportivo nipônico é um universo à parte. Para se ter ideia do potencial de preparação dele, confira esse Supra de 1.239 cv acelerando forte em uma Autobahn (rodovia sem limite de velocidade) na Alemanha:

Veja mais:

>> Novo Toyota Supra vai aparecer em Velozes e Furiosos 9

>> 21 anos de Strada: a história da picape da Fiat

>> Chevrolet S10: 25 anos de Brasil

Sobre o autor

Diego Dias

Diego Dias

Comente

Clique aqui para comentar