Destaque Novidades

Único carro 100% indiano produzido no Brasil, ganha nova geração

Depois de 20 anos, finalmente o Mahindra Scorpio, o único carro indiano produzido no Brasil, muda de geração
Mahindra Scorpio-N [divulgação]
Mahindra Scorpio-N [divulgação]

Ainda que o Renault Kwid seja um carro de projeto indiano, assim como o Toyota Etios, o único modelo de uma marca do país de Mahatma Gandhi a ser produzido no Brasil foi o Mahindra Scorpio. Pouquíssimo lembrado por aqui, ele é um dos SUVs mais icônicos da Índia e, finalmente depois de 20 anos, ganhou uma nova geração.

Atualizado pela última vez em 2017, o Scorpio bebe da mesma essência de Lada Niva, Land Rover Defender e Mercedes-Benz Classe G: um SUV parrudo, com heranças militares e simples em sua essência. Contudo, tal qual os modelos anteriormente citados, menos o Niva, era a hora de ele chegar ao século 21.

Batizado de Scorpio-N (formando finalmente a palavra escorpião em inglês), o novo Mahindra conviverá com o modelo antigo, rebatizado de Scorpion Classic. Contudo, ele é um modelo completamente novo. Usa nova plataforma e está 20,6 cm mais longo, 9,7 cm mais largo, com entre-eixos 7 cm mais longo, mas 12,5 cm mais baixo que o antigo modelo.

carro
Mahindra Scorpio-N [divulgação]

Jeep e Volvo

Esteticamente ele apresenta a nova identidade visual da Mahindra que será seguida por todo carro da marca. Ele tem carroceria bem quadrada, linha de cintura alta junto e área envidraçada generosa. O destaque na dianteira vai para a grade frontal com seis filetes quase como as sete fendas dos modelos da Jeep.

Os faróis escurecidos trazem iluminação em LED, assim como as lanternas traseiras que tem um certo quê de Volvo. Enquanto o modelo antigo tinha estepe pendurado na tampa do porta-malas, o novo Scorpio-N não traz mais esse recurso, mas mantém a tampa com abertura lateral. Por dentro, linhas modernas e uma grande central, além de espaço para sete pessoas.

Mahindra Scorpio-N [divulgação]
Mahindra Scorpio-N [divulgação]

Zip, zap e zoom

Os motores são os mesmos usados no Mahindra Thar e no XUV700. Com gasolina, o SUV usa um 2.0 turbo a gasolina de 203 cv com 37,7 kgfm de torque na versão manual, enquanto a automática tem 38,7 kgfm. Com diesel a opção é um 2.2 aspirado com opção de 132 cv e 30,5 kgfm ou 175 cv e 37,7 kgfm.

O mais interessante do motor mais potente diesel é que o Mahindra Scorpio-N conta com os modos Zip, Zap e Zoom. O primeiro seria um modo Eco que limita a potência a 138 cv, enquanto o Zap seria o modo normal e o Zoom o Sport. Todos os motores usam câmbio automático de seis marchas, mas há opção de automático também de seis marchas.

Mahindra Scorpio-N [divulgação]
Mahindra Scorpio-N [divulgação]
A tração traseira é item de série em todas as versões, deixando a opção 4×4 somente para o diesel mais potente. Junto a tração nas quatro rodas, o Scorpio-N ganha diferencial traseiro blocante, ESP off-road, suspensão independente traseira e suspensão dianteira do tipo five-link.

Século XXI

Como agora ele é um carro moderno, traz algumas amenidades como Android Auto e Apple CarPlay sem fio, Alexa, sistema de som com 12 caixas de som e sistema 3D, chave presencial, ar-condicionado digital de duas zonas, câmera dianteira e traseira, entradas USB para a fileira traseira, seis airbags e carregador de celular por indução.

carro
Mahindra Scorpio-N [divulgação]
Na Índia, ele será vendido nas versões Z2, Z4, Z6, Z8 e Z8L, sendo que nesse primeiro momento somente as variantes com câmbio manual estarão disponíveis. Os preços variam entre 1.199.000 rúpias e 1.949.000 rúpias – equivalente a R$ 79.933 e R$ 129.933. Enquanto a geração passada foi produzida no Brasil, o novo modelo não virá para cá.

>>Os carros Hybrid da CAOA Chery são híbridos de verdade?

>>5 carros vendidos no Brasil que estão no Livro dos Recordes

>>5 carros internacionais que têm esse visual só no Brasil

Sobre o autor

João Brigato

2 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Muito bonito. Sua nova configuração ficou mais atrativa. Más, se não vem para o Brasil, de que adianta tantos elogios ?

Vídeo

Triumph T120 Black: uma clássica Bonneville com pegada agressiva