Curiosidades Destaque Novidades

Veja qual carro tem mais unidades com placa preta em São Paulo

Fusca e Opala são uns dos modelos favoritos entre colecionadores
VW Fusca (reprodução)

Se você é fã de carros antigos, já deve ter notado por aí que não é difícil topar com algum clássico rodando pelas ruas. Para se ter ideia, são nada menos do que 28.782 veículos de coleção no Estado de São Paulo, segundo o Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran-SP). Ou seja, todas as unidades com a famosa placa preta, entre modelos nacionais e importados.

E adivinha o carro que aparece em primeiro na lista? O Volkswagen Fusca com 6.420 unidades, seguido pelo também aclamado Chevrolet Opala (1.316) e modelos Dodge com 1.047 unidades (Dart, Charger RT, Couple Luxo, entre outros).

O Fusca é tão querido até hoje entre os entusiastas que representa 22% da frota de colecionáveis. Outra curiosidade que mostra a preferência pelo besouro é que, a cada cinco placas pretas no Estado de São Paulo, uma está em um Fusca.

Abaixo, confira o ranking de qual carro tem mais unidades com placa preta em São Paulo (SP), bem como as três versões preferidas (se houver) de cada modelo:

1º VW Fusca: 6.420 – 1300 (3.241 unidades), 1500 (1.200) e 1200 (996)

2º Chevrolet Opala: 1.316 – Opala (502), Comodoro (217) e Luxo (198)

3º Dodge: 1.047 – Charger GT (201), Couple luxo (122) e Dart (112)

4º Puma: 695 – GTS (323), GTB (173) e GTE (52)

5º VW Brasilia: 544 – Brasilia (531), Brasilia LS (13)

6º Ford Maverick: 486 – GT (143), Maverick (121) e SL (109)

7º VW Kombi: 486 – Kombi (468), Pickup (8) e Furgão (3)

8º Ford Corcel: 457 – Luxo (160), Corcel (118) e II (70)

9º VW Karmann-Ghia: 413 – Karmann-Ghia (346), TC ( 42) e Conversível (16)

10º Cadillac: 355 – Cadillac (105), Eldorado (38) e Deville Conversível (28)

Como ter um veículo placa preta

Para poder ter um carro com placa preta, um dos primeiros requisitos é que ele tenha sido fabricado há 30 anos (neste caso, a partir de 1988), além de contar com 80% de originalidade (critério dos clubes) e conservação. Além disso, é necessário que o proprietário seja associado a um clube — que deverá ser filiado à Federação Brasileira de Veículos Antigos (FBVA).

É o clube que emitirá o certificado de originalidade, reconhecido pelo Denatran. O custo do documento varia entre R$ 200 e R$ 600. Depois disso, é preciso emitir um novo Certificado de Registro de Veículo (CRV) no Detran.SP, que contará com a inscrição “Veículo de Coleção”. A taxa é de R$ 285,27, caso o licenciamento do ano em curso não tenha sido feito, ou R$ 197,87 se o carro já estiver licenciado.

Veja mais:

>> Conheça quatro Fuscas que marcaram época

>> Roadster 2.7: um Fusca de dois lugares e 212 cv!

>> Porsche revela pela 1ª vez seu 911 mais antigo

Sobre o autor

Diego Dias

Diego Dias

Comente

Clique aqui para comentar

Encontre peças e acessórios





Vídeo

Triumph T120 Black: uma clássica Bonneville com pegada agressiva

Error: Access Token is not valid or has expired. Feed will not update.
This error message is only visible to WordPress admins

There's an issue with the Instagram Access Token that you are using. Please obtain a new Access Token on the plugin's Settings page.
If you continue to have an issue with your Access Token then please see this FAQ for more information.

Instagram

Jocar