Destaque Novidades

Volkswagen apresenta o T-Cross, seu primeiro SUV compacto

Rival de Honda HR-V e Jeep Renegade, utilitário traz motor 1.0 TSI e 1.4 TSI
Volkswagen T-Cross (divulgação)

Depois de teasers e de imagens oficias ainda camuflado aqui no Brasil, o Volkswagen T-Cross finalmente foi revelado com direito a apresentação mundial simultânea no Brasil, China e Europa. O primeiro SUV compacto da Volks terá rivais muito bem definidos por aqui: Honda HR-V, Hyundai Creta, Nissan Kicks, Jeep Renegade e Ford Ecosport.

Apesar de ainda não revelar preços, é de se imaginar que as versões mais caras do T-Cross deverão concorrer com o Jeep Compass. Apostamos na faixa entre R$ 90.000 e R$ 109.000 para  o modelo. E detalhe: ele será o destaque da fabricante no Salão do Automóvel de São Paulo, em novembro, chegando às lojas no 1º semestre de 2019. Mas ao contrário do esperado (de chegar no início do ano que vem), rumores apontam que o T-Cross poderá atrasar e chegar apenas em abril ou maio de 2019.

Volkswagen T-Cross (divulgação)

Assim como a família Volks mais recente, o T-Cross é feito sobre a moderna plataforma MQB, sendo o 1º SUV dos cinco que serão lançados na América Latina até 2020 — segundo a marca. Mas vamos às medidas: o T-Cross brasileiro tem 4,19 metros de comprimento e 1,56 m de altura — sendo 1,0 cm mais alto que o T-Cross europeu. Mas a principal diferença em relação ao modelo do velho continente são os 8,8 cm a mais na distância entre-eixos que no total tem 2,65 m, o que nos leva a acreditar em um bom espaço na cabine.

Já o porta-malas terá capacidade variável entre 373 e 420 litros, isso por conta do sistema de bancos traseiros com regulagem do encosto, que pode ficar mais “deitado” ou praticamente na vertical. Solução diferente do modelo europeu, que tem bancos com trilhos corrediços.

Volkswagen T-Cross (divulgação)

No quesito visual o T-Cross está bem servido, já que tem a conhecida linguagem de design da Volks ao mesmo tempo que traz uma “personalidade” própria. Destaque para os faróis estreitos que invadem a grade dianteira preta, os faróis de neblina em formato “quase” cúbico, vinco lateral e lanterna traseira que traz refletor na porção central (a parte central não é funcional). Há ainda teto com cor contrastante à carroceria, rodas de 16 ou 17 polegadas e acabamento em preto que envolve toda a porção inferior da carroceria e as molduras nas caixas de rodas.

Volkswagen T-Cross (divulgação)

Já a cabine traz desenho bem semelhante ao da dupla Polo/Virtus, composta por linhas horizontais, mas com um toque de ousadia por conta dos novos apliques no painel e cores. O T-Cross também vai ter o painel de instrumentos digital configurável com tela de 10,25 polegadas nas versões mais caras e multimídia com tela de 8” como opcional.

Debaixo do capô, o T-Cross poderá contar com o 1.0 TSI (chamado de 200 TSI) de 128 cv e 20,4 kgfm de torque, com opções de câmbio manual ou automático de seis marchas. Outra opção será o 1.4 TSI (batizado de 250 TSI), que rende 150 cv e 25,5 kgfm de torque — o maior da categoria de acordo com a Volks. Com esse conjunto mecânico, há apenas a opção de transmissão automática de seis velocidades.

Volkswagen T-Cross (divulgação)

A Volkswagen ainda não divulgou as versões e preços do T-Cross, mas adiantou alguns equipamentos que estarão presentes no SUV. Entre os destaques, há faróis full led com luz diurna (DRL) integrado, teto solar panorâmico, iluminação ambiente, seletor de modo de condução (normal, ecológico, esportivo ou individual), quatro entradas USB, saída de ar-condicionado para o banco traseiro e chave presencial para acesso e partida.

Soma-se à lista ainda o sistema de som Beats com 7 alto-falantes e 300w RMS de potência, central multimídia com tela de 8 polegadas opcional e o assistente de estacionamento semiautônomo, que estaciona o modelo em vagas paralelas e transversais – podendo também frear o carro se houver um obstáculo durante uma manobra.

Volkswagen T-Cross (divulgação)

O pacote de segurança é recheado, pois todas as versões terão seis airbags de série e controle de estabilidade. O T-Cross terá ainda assistente de partida em rampa, frenagem automática pós-colisão, bloqueio eletrônico do diferencial, monitor de pressão dos pneus e detector de fadiga.

Veja mais:

>> Jeep Renegade 2019 muda pouco, mas fica mais barato

>> Honda HR-V 2019 ganha tapa no visual e parte de R$ 92.500

>> Avaliação: EcoSport Storm, mais urbano do que parece

Sobre o autor

Diego Dias

Diego Dias

Comente

Clique aqui para comentar

Encontre peças e acessórios





Vídeo

Triumph T120 Black: uma clássica Bonneville com pegada agressiva

Error: Access Token is not valid or has expired. Feed will not update.
This error message is only visible to WordPress admins

There's an issue with the Instagram Access Token that you are using. Please obtain a new Access Token on the plugin's Settings page.
If you continue to have an issue with your Access Token then please see this FAQ for more information.

Instagram

Jocar