Destaque Novidades

Argentina tem problema e usa papel no lugar das placas de carros

Os dólares que estão faltando na Argentina afetam o país de forma contundente e até as placas dos carros foram afetadas desta vez
Toyota Hilux SRX [divulgação]
Toyota Hilux SRX [divulgação]
Compartilhar

A falta de dólares para movimentar a economia da Argentina já causa notáveis problemas. A cadeia médica, os farmacêuticos e até a indústria automobilística estão sofrendo com esse problema e até a produção de placas dos carros foi afetada. Agora, o mercado argentino conseguiu encontrar uma solução bem criativa para contornar a situação.

O que aconteceu é que segundo a Direção de Registro Nacional de Propriedade Automóvel e a Casa da Moeda, acabou o material utilizado na confecção das peças que identificam os automóveis. Dessa forma, as autoridades passaram a permitir que os motoristas utilizassem as matrículas provisórias feitas de papel por mais 30 dias, o que já superou o período habitual. Essa solução já foi validada e publicada pelas autoridades locais e já vale em todo o território argentino. A resolução do problema foi tomada após haver atrasos nos prazos de entrega previstos pela Casa da Moeda.

Ou seja, os condutores poderão andar com seus carros e os respectivos papeis até as placas oficiais do veículo serem entregues. Vale dizer que não é o primeiro problema da Argentina em relação aos veículos este ano. Em agosto, os documentos de registro dos automóveis, como o CRLV brasileiro, demoraram a ser entregues pela falta de plástico e como saíram com defeito de impressão, tiveram de serem refeitos.

Peugeot 208 Style Turbo [Auto+/ João Brigato]

Uso papel no lugar de placas pode ser estendido

No primeiro momento, quem usará com prioridade máxima essa regulamentação, são os modelos que já tenham iniciado o processo de substituição de matrículas. Por enquanto, esse prazo de 30 dias é provisório, pois as autoridades governamentais esperam que a Casa da Moeda consiga contornar todo o transtorno.

Contudo, há uma possibilidade de o prazo dessa solução ser estendido para mais de 30 dias. Se houver uma grande demanda e o tempo para entrega das placas oficiais do Mercosul for bem extenso, a medida pode passar a valer também para automóveis licenciados recentemente. É bom ressaltar que essas peças de identificação utilizada nos automóveis argentinos são parecidas com aquelas usadas no Brasil.

Fiat Cronos [divulgação]
Fiat Cronos [divulgação]

O que você achou dessa solução? Já teve problemas com a placa do seu carro? Conte nos comentários

>>Citroën C3 Aircross 2024 é o SUV turbo mais barato do Brasil

>>Toyota considera produzir rival para o Suzuki Jimny

>>Stellantis mudará planos de carros elétricos para seguir eleições

Sobre o autor

Felipe Yamauchi

Comente

Clique aqui para comentar

Vídeo

Triumph T120 Black: uma clássica Bonneville com pegada agressiva

Este site utiliza cookies e tecnologias semelhantes para personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao navegar em nosso serviço você aceita tal monitoramento. Para mais informações leia nossa
Este site utiliza cookies e tecnologias semelhantes para personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao navegar em nosso serviço você aceita tal monitoramento. Para mais informações leia nossa