Destaque Mercado

Ford declara guerra à Honda, Toyota e Tesla

Para o presidente executivo da Ford, as principais marcas rivais e que estão lucrando com a greve dos funcionários são as montadoras japonesas e a Tesla
Ford Bronco Sport [Auto+ / João Brigato]
Ford Bronco Sport [Auto+ / João Brigato]
Compartilhar

A Ford, GM e Stellantis estão sofrendo com a greve dos seus funcionários em suas fábricas nos Estados Unidos. Os mais de 9 mil trabalhadores, que paralisaram seus trabalhos, já estão sem produzir carros há um mês. Por isso, o presidente executivo da Ford resolveu se pronunciar sobre a situação e declarar guerra contra Honda, Toyota e Tesla.

Na visão de Bill Ford, as fabricantes japonesas Toyota e Honda e a norte-americana Tesla estão adorando o caos proporcionado por essa greve. Na visão dele, quanto mais demorar a greve, mais as rivais lucram. Bill ainda afirmou em seu pronunciamento que ele nunca considerou seus trabalhadores como inimigos. Para ele, os lados hoje opostos pela greve, deveriam se unir contra as montadoras asiáticas.

Para o bisneto do fundador da Ford, a produção de veículos nos Estados Unidos é uma questão muito importante, já que ele afirmou ter visto diversas indústrias falirem quando passaram a depender de serviços terceirizados para obterem produtos. Este está sendo o argumento utilizado pelas diversas montadoras localizadas nos estados norte-americanos em suas conversas com os respectivos sindicatos trabalhistas.

Honda ZR-V [divulgação]
Honda ZR-V [divulgação]

Fábrica da Ford em Kentucky é a maior de todas

Inaugurada em 1969, a planta da montadora norte-americana, localizada no estado de Kentucky é a mais importante da sua cadeia. Por lá, saem modelos como as grandes picapes F-Series Super Duty e o SUV Expedition. Mais de 9 mil funcionários são registrados nesta planta. Para finalizar seu discurso e tentar amenizar a situação, Bill afirmou ser o líder que mais se interessa pelas causas sindicais da indústria norte-americana.

Contudo, segundo o presidente do UAW, United Automotive Workers, Shawn Fain, desde que a greve começou, a Ford não entendeu a mensagem de todo o ato. Ele ainda disse que o que os funcionários pedem nas três grandes empresas de Detroit é apenas um contrato justo e que se mesmo assim os executivos não entenderem e não apoiarem as mudanças, o fechamento das fábricas lucrativas ajudará na percepção dos detalhes.

Toyota Corolla 2024
Toyota Corolla 2024 [Divulgação]

O que você achou da fala de Bill Ford? Concorda com ele? Conte nos comentários

>>Novo BMW X2 deve substituir o X4 a combustão

>>Stellantis prepara Ram, Toro e Renegade híbridos para 2024

>>Yamaha quer lançar scooter elétrica à prova de quedas

Sobre o autor

Felipe Yamauchi

Comente

Clique aqui para comentar

Vídeo

Triumph T120 Black: uma clássica Bonneville com pegada agressiva

Este site utiliza cookies e tecnologias semelhantes para personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao navegar em nosso serviço você aceita tal monitoramento. Para mais informações leia nossa
Este site utiliza cookies e tecnologias semelhantes para personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao navegar em nosso serviço você aceita tal monitoramento. Para mais informações leia nossa