Avaliação Destaque

Taos Highline vs Compass S: quem é rei dos SUVs médios? | Comparativo

Jeep Compass sempre teve vida fácil no Brasil, mas o Volkswagen Taos será o primeiro a tirar seu sossego?
Volkswagen Taos vs Jeep Compass [Auto+ / João Brigato]
Volkswagen Taos vs Jeep Compass [Auto+ / João Brigato]

Desde que foi lançado no Brasil em 2016, o Jeep Compass nunca teve um concorrente de verdade. Outros SUVs médios ou eram maiores e bem maiores do que ele, ou não tinham volume de venda para chegar aos seu patamar. Mas aí 2021 chegou e de uma vez só Toyota Corolla Cross e Volkswagen Taos chegaram para acabar com a festa do Compass.

A Volkswagen nunca escondeu que sua mira sempre esteve apontada para o Compass, tal qual o T-Cross tinha seu alvo marcado no Jeep Renegade. Por isso, convocamos o líder do segmento dos SUVs médios para um desafio com o estreante alemão para entender qual dos dois se sai melhor em suas versões topo de linha flex: Compass S de R$ 198.990 ou Taos Highline de R$ 181.790?

Vale ressaltar que para o comparativo foram considerados preço e itens de série da versão S flex do Jeep Compass. O modelo cedido pela Jeep era da versão Longitude que já conta com avaliação completa aqui no Auto+.

Volkswagen Taos vs Jeep Compass [Auto+ / João Brigato]
Volkswagen Taos vs Jeep Compass [Auto+ / João Brigato]

Recheio extra

Quem busca um SUV que encosta na faixa dos R$ 200 mil quer equipamentos. Por isso esse é o primeiro ponto em que Compass e Taos começam a se diferenciar. Para balizar equipamentos, o Volkswagen Taos Highline precisa receber teto solar opcional de R$ 5.520, o que eleva seu preço a R$ 187.905 – ainda assim, R$ 11.085 mais barato que o Jeep Compass S.

Porém, o Volks deve em equipamentos. Ele não tem alerta de mudança de faixa, som Beats, park assist, acionamento remoto do motor, auto hold, porta-malas com abertura elétrica, GPS, wi-fi e Android Auto sem fio – itens presentes no Compass.

Volkswagen Taos vs Jeep Compass [Auto+ / João Brigato]
Volkswagen Taos vs Jeep Compass [Auto+ / João Brigato]
Em contrapartida o Taos Highline tem a mais que o Comapss S sistema de vetorização de torque, além de faróis full-LED com iluminação adaptativa. A tecnologia IQ.Light da Volkswagen permite criar fachos de luz e regular automaticamente a altura da luz. Já o Jeep tem somente iluminação de LED comum, mas tem luz de neblina que o Taos não tem.

Quase premium

A maior discrepância entre Volkswagen Taos e Jeep Compass é quanto ao interior. O acabamento do SUV da Stellantis é esmerado, bem cuidado e cheio de materiais de qualidade. Já o modelo alemão está um passo além do T-Cross, que nem é referência na categoria. O Compass tem muito material macio ao toque no painel e portas, além de couro aveludado no volante.

Volkswagen Taos vs Jeep Compass [Auto+ / João Brigato]
Já o Taos tenta se virar com uma faixa de suede nas portas e no painel. Não chega a ser um acabamento ruim, mas enquanto o Jeep está quase no nível de uma marca premium quanto ao acabamento interno, o Volks não fica longe de um hatch compacto popular. Até mesmo quanto ao visual essa sensação é repetida.

Com tela flutuante de 10,1 polegadas, a central multimídia do Compass chama atenção. Ela se mescla elegantemente à faixa de couro e aos frisos de metal que circundam a porção principal da cabine. O console alto e envolvente aumenta ainda mais a sensação de qualidade percebida e de refinamento.

Volkswagen Taos vs Jeep Compass [Auto+ / João Brigato]
Já o Taos tem estilo previsível, parecido demais com Polo e T-Cross. A faixa de plástico cinza brilhante junto ao suede são os pontos de maior destaque. Mas o restante da cabine é simples e sem charme, ainda que a noite as luzes de LED configuráveis deixem as coisas mais interessantes.

Mas o Volkswagen vira o jogo quando o espaço interno entra em jogo. Os passageiros traseiros tem à disposição maior área para as pernas e também para os ombros – três ocupantes ali viajam sem reclamar. Já no Compass, o espaço é mais restrito. Ombros se entrelaçam e as pernas podem sofrer com motorista e passageiro dianteiro mais altos.

Porta-malas traz outra vantagem para o Taos: 498 litros contra 410 do Compass.

Multitarefas

Sendo as respectivas versões topo de linha de cada um deles, o Highline e o S trazem o máximo de tecnologia embarcada quanto possível. Ambos contam com piloto automático adaptativo capaz de frear o carro totalmente e voltar a acelerar ao comando do motorista. Só que o Compass tem leitor de faixa, fazendo curvas sozinho, algo que o Taos não consegue.

Ambos trazem painel de instrumentos totalmente digital, mas o do Jeep é mais completo e recheado de recursos. Quando a central multimídia, os dois tem acesso a aplicativos e internet, mas o Volks usa a rede do seu celular, enquanto o Compass tem a dele, mas é preciso pagar mensalidade.

Volkswagen Taos vs Jeep Compass [Auto+ / João Brigato]
Volkswagen Taos vs Jeep Compass [Auto+ / João Brigato]
A tela nos SUVs tem qualidade, mas a VW Play é mais fácil de usar, intuitiva e amigável. A conexão sem fio é feita com Apple CarPlay, mas o Android Auto sem cabos existe só no Compass. Para ajudar, a Jeep ainda oferece sistema que controla o carro por celular e aceita até comandos via Alexa.

Questão de sensação

E é ao volante que as coisas começam a mudar e muito. Na ficha técnica, o Jeep Compass entrega mais que o Volkwagen Taos. São 185 cv e 27,5 kgfm de torque providos por seu motor GSE 1.3 quatro cilindros turbo. Já o estreante conta com motor 1.4 TSI quatro cilindros turbo de 150 cv e 25,5 kgfm de torque.

Vantagem de 35 cv e 2 kgfm de torque para o Compass, porém o Taos é que anda melhor na prática. O Jeep é mais pesado (1.589 kg contra 1.420 kg) e também é mais amarrado que a Fiat Toro, por exemplo. Ambos são equipados com transmissão automática de seis marchas, vale lembrar.

O Taos desenvolve mais rápido e parece mais solto que o Compass. As retomadas são mais ágeis e velozes. Essa sensação é ampliada pela demora do Jeep em fazer as trocas de marcha quando comparado do rival. Ambos são suaves, mas as trocas são mais sentidas no Volks, o que combina com ele por ter comportamento mais esportivo (dentro do limite para um SUV).

Volkswagen Taos vs Jeep Compass [Auto+ / João Brigato]
Volkswagen Taos vs Jeep Compass [Auto+ / João Brigato]
A suspensão do Jeep Compass é mais macia e confortável, lidando melhor com as superfícies irregulares do asfalto. Em compensação, o Volkswagen Taos se da melhor nas curvas e é mais firminho. Em ambos a direção é macia, mas o Volks só fica boa em modo Sport, pois em normal é excessivamente leve. Já o Jeep é mais equilibrado, mas voltado ao conforto.

Em consumo, o Taos também se deu melhor: durante nossos testes ele marcou 9 km/l de média com etanol contra 8 km/l do Compass. Ambos rodaram em trechos cidade e estrada de maneira equilibrada.

Volkswagen Taos vs Jeep Compass [Auto+ / João Brigato]
Volkswagen Taos vs Jeep Compass [Auto+ / João Brigato]

Veredicto

Confesso que até ver os preços de Taos e Compass, esse comparativo estava empatado. O Volkswagen tem melhor dirigibilidade, espaço interno mais farto e porta-malas maior que o Compass. Já o Jeep entrega interior bem mais sofisticado e a sensação de estar em um carro quase premium.

A grande questão que fez esse comparativo ser desempatado se chama dinheiro. Jeep Compass S e Volkswagen Taos Highline não próximos demais a ponto de que, se tivessem uma diferença de até R$ 4 mil entre eles, a escolha entre um e outro seria puramente por prioridades do gosto pessoal.

Volkswagen Taos vs Jeep Compass [Auto+ / João Brigato]
Volkswagen Taos vs Jeep Compass [Auto+ / João Brigato]
Mas o degrau é de R$ 11.085 a favor do estreante (mesmo equipado com teto solar que é opcional). Com isso, o Volkswagen Taos sai como vencedor desse comparativo, mostrando que a vida fácil do Jeep Compass acabou. Apesar de vencedor por aqui, o Compass ainda deve permanecer como SUV médio mais vendido do Brasil, seguido pelo Taos e pelo Corolla Cross.

>>Jeep Compass Longitude turbo é o sonho da classe média | Avaliação

>>Toyota Corolla Cross é Corolla de verdade, mas tem poréns | Avaliação

>>Volkswagen Taos Highline conquista de verdade com o tempo | Avaliação

Sobre o autor

João Brigato

4 Comentários

Clique aqui para comentar