Destaque Novidades

Maverick tem 80 mil pedidos, mas está abaixo do que a Ford queria

Com somente uma concorrente nos EUA, a Hyundai Santa Cruz, e de olho na Fiat Toro no Brasil, Ford Maverick tem feito sucesso lá fora
Ford Maverick [divulgação]
Ford Maverick [divulgação]

Ainda que a produção no México não tenha sido iniciada por conta da crise dos semicondutores, a Ford Maverick tem feito sucesso. Mas um pouco menos do que a marca gostaria. Com 80 mil unidades reservadas, ela está um pouco abaixo da meta anual da Ford de 110 mil Mavericks vendidas nos EUA.

A ser produzida em Hermosillo, México, junto do Bronco Sport e do Escape, a Ford Maverick tem custo de produção reduzido. Estudos apontam que ela sai mais barato para a marca norte-americana que a Ranger há dez anos. Isso por conta dos diversos elementos compartilhados com os SUVs e por ter construção monobloco.

Para ter uma noção de porte, a Ford Maverick tem 5,07 m de comprimento, 1,84 m de largura, 1,74 m de altura e entre-eixos de 3,07 m. Ela é 13 cm mais longa e tem 8 cm a mais de entre-eixos quando comparada à Fiat Toro.

Ford Maverick [divulgação]
Ford Maverick [divulgação]
Entretanto, em altura e largura elas são idênticas. Contudo, a capacidade de carga dá vantagem à picape brasileira. A Toro carrega 937 litros e 750 kg na caçamba das versões flex (1.000 kg nas variantes diesel) contra 942 litros e 680 kg de capacidade da Maverick.

Eletrificada ou turbinada

Um dos grandes destaques da Ford Maverick é o motor 2.5 quatro cilindros aspirado de 164 cv e 21,4 kgfm de torque ligado a um elétrico de 128 cv e 23,9 kgfm de torque. Combinados, o entregam 193 cv. Segundo a Ford, a Maverick híbrida tem consumo urbano de 17 km/l – ou seja, média semelhante à do Toyota Corolla Hybrid.

Ford Maverick [divulgação]
Ford Maverick [divulgação]
Já as variantes mais caras usam o mesmo 2.0 EcoBoost quatro cilindros turbo do Bronco Sport. Porém, com 253 cv e 38,3 kgfm de torque. No SUV são 240 cv e 38 kgfm de torque. São números suficientes para colocar a Fiat Toro Flex com seu motor 1.3 turbo de 185 cv e 27,5 kgfm para comer poeira. Aqui, o câmbio é automático de oito marchas, na híbrida é um CVT.

>>Hyundai anuncia preços da Santa Cruz: mais cara que Maverick e Toro

>>Fiat Toro turbo flex 2022 não é rainha à toa, mas segue bebum | Avaliação

>>Fiat Pulse terá interior com peças de Toro, Argo e até Jeep Compass

Sobre o autor

João Brigato

Comente

Clique aqui para comentar