Destaque Novidades

Hyundai i20N mostra como um HB20 esportivo poderia encarar Polo GTS

Equivalente europeu do nosso HB20, novo Hyundai i20N tem números dignos de esportivos e mira no VW Polo GTI
Hyundai i20 N mostra como o HB20 esportivo poderia ser [divulgação]
Hyundai i20 N mostra como o HB20 esportivo poderia ser [divulgação]

Era questão de tempo até que o hatch compacto i20 ganhasse uma versão esportiva assinada pela divisão N, e aqui está ele. Com objetivo de tornar a grife N tão forte quando a AMG é para a Mercedes-Benz, a Hyundai está atacando em todas as frentes com modelos esportivos de verdade. Fica só a dúvida: quando teremos um Hyundai HB20 N no Brasil?

Equivalente ao Hyundai HB20, mas vendido somente na Europa e Austrália, o Hyundai i20 tem visual polêmico igualmente ao HB20, mas agora traz um tempero mais esportivo para a alegria dos que gostam de acelerar. Mirando o Volkswagen Polo GTI (mais potente que o nosso Polo GTS, mas com visual semelhante), o i20 N será vendido somente com câmbio manual de seis marchas.

200 cv em um Hyundai HB20 gringo

Debaixo do capô ele carrega um motor 1.6 T-GDi quatro cilindros turbo de 203 cv e 28,1 kgfm de torque. Comparando ao Polo GTI que tem motor 2.0 TSI quatro cilindros turbo, o esportivo compacto da Hyundai tem 3 cv a mais, mas perde no torque, que é de 32,6 kgfm no hatch alemão.

Segundo a Hyundai, o i20 N tem pico de torque entre 1.750 rpm e 4.500 rpm, enquanto a potência máxima aparece somente entre 5.500 rpm e 6.000 rpm – assim não faltará força em regimes de rotação mais altos. Com apenas 1.190 kg, ele chega aos 100 km/h em 6,7 segundos e tem velocidade máxima limitada a 230 km/h.

Hyundai i20 N [divulgação]
Hyundai i20 N [divulgação]
Para ajudar o i20 N nas curvas, a Hyundai equipou o primo do HB20 com diferencial de deslizamento limitado mecânico que transfere a força de maneira individual para as rodas dianteiras a fim de torna-lo mais rápido. Há também controle de largada, algo relativamente raro em carros com câmbio manual.

A Hyundai equipou o primo do HB20 com modos de condução Normal, Eco, Sport, N e N Custom, sendo que no último o motorista consegue selecionar parâmetros diferentes para som do escapamento, direção, sincronização das marchas, entre outros aspectos.

Hyundai i20 N [divulgação]
Hyundai i20 N [divulgação]
A Hyundai garante que o chassi do i20 N foi reforçado em mais de 12 pontos, garantindo maior rigidez estrutural e performance em velocidade aprimorada. Ele recebeu também suspensão reforçada com geometria diferenciada, freios maiores e barras estabilizadoras. Um tratamento esportivo de verdade, ao contrário do que aconteceu com o Hyundai HB20 Sport no Brasil.

Ainda há bastante tecnologia de auxílio à condução do motorista como piloto automático adaptativo com assistente de manutenção em faixa, frenagem autônoma de emergência, alerta de ponto cego, assistente de farol alto, alerta de tráfego cruzado e monitoramento de performance em pista.

Hyundai i20 N [divulgação]
Hyundai i20 N [divulgação]
Toque da divisão N

Em relação ao i20 padrão, a versão N traz para-choque mais esportivos com entradas de ar maiores na dianteira e saída oval de escape atrás, grade frontal totalmente em preto com desenho único, frisos vermelhos em toda parte inferior da carroceria, aerofólio e rodas de liga-leve de 18 polegadas.

Por dentro o tom azul aparece nas costuras dos bancos, detalhes nas portas, nos botões N do volante e na manopla de câmbio. O painel de instrumentos é totalmente digital e casa bem com a enorme central multimídia flutuante. Há ainda bancos esportivos com melhor suporte lateral.

Hyundai i20 N [divulgação]
Hyundai i20 N [divulgação]
Como aqui no Brasil temos o Hyundai HB20 ao invés do i20, as chances de que o hatch compacto esportivo seja oferecido no nosso país são nulas. Contudo, não custa sonhar na possibilidade de a marca lançar um HB20 N, já que há potencial para isso, como comprova o i20 N.

>>Hyundai parte para briga com BMW Série 3 com novo Genesis G70

>>Polêmica: Hyundai contesta Latin NCAP e investigará 1 estrela do HB20

>>Hyundai Creta 2021 chega ao Mercosul com 115 mil reservas na Índia

Sobre o autor

João Brigato

João Brigato

Comente

Clique aqui para comentar