Novidades Serviço

Aprenda a não cair em golpes automotivos

Confira nossas dicas
Venda de carros (divulgação)

Com um mundo mais tecnológico e conectado, fica cada vez mais fácil comprar um carro novo ou seminovo na internet. Mas isso também quer dizer que ainda existem as pessoas mal-intencionadas, que estão dispostas a dar golpes nos clientes.

Venda de carros (divulgação)

Além do mundo digital, golpes em clientes de lojas também são muito comuns. Pensando nisso a BMZ Auto Brokers, fundada por Márcio Leitão, desenvolveu algumas dicas para que você não caia no conto do vigário na hora de comprar seu carro – seja ele 0 km ou seminovo. Confira as dicas:

Golpe do “Sinal”

Os golpistas anunciam o veículo na internet com baixo valor de mercado para atrair a atenção de compradores. Quando um deles demonstra real interesse de adquirir o carro e marca um encontro para observá-lo fisicamente o golpista solicita um “sinal” quando este já está no trajeto.

Venda de carros (divulgação)

A justificativa é que um outro interessado surgiu e está lá querendo levá-lo. Neste momento, passam a conta corrente de um laranja para que seja feito o depósito. “Esse é o golpe mais comum nesse mercado e acontece com grande frequência, para evitá-lo basta e sempre fazer o pagamento após a checagem do veículo e nunca em conta de terceiros.

Falsa Fachada

Neste caso, os estelionatários tiram foto da fachada de uma concessionária e em um programa de edição de imagens alteram o telefone e em alguns casos, também o nome dela. O telefone alterado continua sendo um fixo e quando o interessado liga o processo é bastante profissional, com secretária e transferências de ligação. “O que gera credibilidade”, afirma Leitão. “Eles anunciam um carro que aparece na fachada e quando aparece um interessado, solicitam um “sinal” ou até o pagamento integral também em conta de terceiros e então, quando você vai ver o carro na loja percebe que foi enganado”, complementa.

Venda de automóvel (divulgação)

Para se esquivar desse tipo de golpe é preciso sempre procurar o site oficial da loja e confrontar com a fachada desta no Google Maps e verificar se os dados são os mesmos. Assim como, não fazer depósito na conta de terceiros nem efetuar o pagamento integral sem ver ter visto o veículo.

Familiar Facilitador

Encontrar veículos anunciados com valores abaixo do seu real valor de mercado exigem atenção redobrada. Neste caso, os golpistas anunciam o carro dessa maneira e atraem muitos compradores. Para todos, ele informa que acabou de fazer a venda, mas que possui um familiar que exerce cargo alto na marca fabricante do veículo e consegue algumas poucas unidades com preço semelhante.

Venda de automóvel (divulgação)

Este deixa o telefone do “familiar” e fazem a ligação parecer o mais profissional possível, com secretária e transferências de ligação. “O golpista se apresenta como funcionário, diz que só pode resgatar mais um com essas condições e pede um valor em sinal. Por isso, é importante não aderir à essas formas para adquirir um veículo e ficar atento à possibilidade de alguém vender um carro zero com um preço abaixo da concessionária, o que é bastante improvável”, afirma Márcio Leitão.

Carro Dublê

Nesta estratégia, os golpistas marcam um encontro com o anunciante em um shopping, mercado ou praça pública para que este possa analisar as condições do veículo. A intenção deles é criar situações que pareçam reais, portanto, podem variar caso a caso. Eles alegam que não conseguirá ir por algum motivo e que pedirá ao motorista levar o carro. “O carro realmente existe, inclusive colocam itens pessoais que demonstram ser um carro de família.

Nissan V-Drive (divulgação)

Eles mostram o recibo falso de compra e venda do carro assim como o laudo de vistoria”, explica Marcio Leitão. “É muito difícil desconfiar, é preciso ficar atento ao titular da conta corrente na hora de fazer a transferência. Se for de terceiro, há grandes chances de ser um golpe”, complementa. Além disso, é muito importante que o interessado leve o carro para uma vistoria cautelar e não aceite um documento pronto.

Invasão de aplicativo de mensagem

Essa modalidade envolve uma venda real. Um vendedor sério e um comprador interessado. O primeiro anuncia o carro na internet e coloca à disposição seu número de celular. O bandido invade o celular do anunciante e acompanha os processos de venda, quando alguém está quase fechando o negócio ele assume o controle da conversa, bloqueiam o acesso do proprietário real do carro e passam todas as informações para o pagamento.

Venda de carros (divulgação)

“Como as mensagens são enviadas a partir do chat do vendedor real, é complicado se prevenir desse tipo de golpe. O importante é ficar atento à titularidade da conta e não transferir o pagamento à terceiros”, alerta o especialista.

Carro de Locadora

Esse é um golpe bem novo que é a venda de carro de locadora. O golpista vai até uma locadora de veículo e loca um carro, geralmente, por um período. Criam um documento através de despachante clandestino e faz uma transferência do carro sem que a locadora saiba. Nesse caso o despachante também faz parte da quadrilha. O terceiro no qual o documento do carro está no nome anuncia o carro na internet.

Venda de carros (divulgação)

Ele é aprovado na vistoria porque realmente é um carro original e estará realmente no nome do proprietário por conta da transferência falsa. Por isso, também será pago no nome do membro da quadrilha.

Venda de carros (divulgação)

“Quando houver o vencimento do contrato, a locadora vai bloquear o carro e entrar na justiça. Por isso, é importante checar os proprietários anteriores. Se um deles for uma locadora é interessante entrar em contato e verificar se o veículo foi realmente vendido para o terceiro que se passa por atual proprietário”, afirma Leitão.

Veja mais:

>> Volkswagen encerra vendas da SpaceFox

>> BMW inicia vendas do Série 5 no Brasil

>> Dicas sobre balanceamento

Sobre o autor

Kleber Silva

Kleber Silva

Um comentário

Clique aqui para comentar

Encontre peças e acessórios





Vídeo

Triumph T120 Black: uma clássica Bonneville com pegada agressiva