Destaque Mercado Novidades

Chery produzirá linha Tiggo nos EUA como CAOA faz no Brasil

Além dos modelos de luxo da Exeed, a HAAH Automotive Holdings quer ser a CAOA Chery dos Estados Unidos
CAOA Chery Tiggo 8
CAOA Chery Tiggo 8 [divulgação]

Um dos poucos países que nenhuma marca chinesa se aventurou a vender seus carros é os EUA. Exigente, o mercado em breve verá a chegada da Chery pelas mãos da HAAH Automotive Holdings. Além da já anunciada chegada dos modelos de luxo da marca Exeed, a empresa revelou que ela fabricará localmente os SUVs da Chery, tal qual a CAOA no Brasil.

A CAOA Chery da China lançará os modelos por lá sobe o nome de T-Go. Se o batismo parece estranho, basta ler com a pronúncia em inglês para perceber que a palavra soa idêntico a Tiggo, a linha de SUVs da Chery. A HAAH não anunciou ainda quais serão os SUVs escolhidos, mas não é difícil imaginar que será a mesma linha da CAOA Chery.

Chery Tiggo 7 PRO (divulgação)

Segundo Duke Hale, presidente e fundador da HAAH, em entrevista ao Automotive News, os planos com a Chery são bastante ousados. Os modelos serão produzidos nos EUA e exportados também para o Canadá, em uma tentativa de barrar a aversão que os norte-americanos têm a produtos chineses.

O executivo quer que seus carros sejam de 15 a 20% mais baratos que os rivais, tanto para a Exeed (que lá se chamará Vantas), quanto para os Chery (T-Go). A importação dos Exeed VX, TXL e LX começará em 2022, provavelmente na mesma época que a CAOA Chery pretende traze a marca premium para o Brasil.

Já os Tiggo começarão a ser feitos localmente nos meses seguintes. Os modelos mais cotados para a Chery americana são Tiggo 5X, Tiggo 7 Pro e Tiggo 8 Plus. A HAAH diz já ter 70 concessionárias cadastradas, mas quer chegar a 340 pontos de venda quando os modelos começarem a ser vendidos nos EUA.

>>Tiggo 8 vende 166 unidades em 3 dias e CAOA Chery aumenta produção

>>CAOA Chery Tiggo 8: SUV de 7 lugares chega por R$ 156.900

>>CAOA Chery Arrizo 6 já se posiciona entre sedãs médios mais vendidos

Sobre o autor

João Brigato

João Brigato

Comente

Clique aqui para comentar