Destaque Novidades Racing

Hamilton vence de novo e se aproxima de Schumacher

Faltam apenas cinco vitórias para o piloto britânico igualar o maior vencedor de todos os tempos
GP da Hungria
GP da Hungria (divulgação)

Parece   : Lewis Hamilton venceu novamente, agora no GP da Hungria, e assumiu a liderança da temporada 2020 após três corridas. A terceira etapa foi disputada neste domingo com clima instável em Budapeste e teve seu resultado praticamente definido na largada. Aparentemente o único em condições de acompanhar o ritmo do companheiro de equipe, Valtteri Bottas se embananou já na largada, caiu para sexto e facilitou a vida do adversário.

Foi uma vitória praticamente de ponta a ponta – Hamilton só perdeu a liderança momentaneamente em seu primeiro pit stop. A vantagem obtida era tão grande ao longo da prova que, nas voltas finais, ainda se deu o luxo de fazer uma parada a mais, só pra colocar os pneus macios e registrar a melhor volta, que garante ponto extra. Agora, Hamilton soma 63 pontos, contra 58 do vice-líder Bottas.

O resultado marca a 86ª vitória de Lewis Hamilton na Fórmula 1, o que o deixa ainda mais próximo de alcançar o recorde de Michael Schumacher (dono de 91 vitórias). Outro destaque do GP da Hungria foi a sensacional volta por cima de Max Verstappen, da Red Bull. Ele bateu na volta de alinhamento no grid de largada, em função da pista úmida, e a equipe teve de reparar o carro minutos antes da prova.

Mesmo assim, teve ritmo forte e conseguiu chegar na segunda posição. “Eu não sei como eles conseguiram”, disse Verstappen, elogiando o trabalho dos mecânicos. A equipe posou para fotos com placa comemorativa e celebrou o resultado como se fosse uma vitória. Comprovando o excelente rendimento dos carros com motor Mercedes, Lance Stroll foi o quarto com a Racing Point, seguido por um apagado Alexander Albon, da Red Bull.

Sebastian Vettel acabou a corrida em sexto lugar, em um fim de semana que era de expectativas mais altas para a Ferrari, depois do fiasco no GP da Estíria (onde seus dois carros bateram). O grande destaque da corrida talvez tenha sido Kevin Magnussen, piloto da Haas, que adotou uma estratégia agressiva e conseguiu marcar um ponto, na décima posição. Magnussen entrou nos boxes ainda na volta de apresentação para colocar pneus de pista seca.

Foi uma jogada inteligente, porque de fato o circuito secou muito rapidamente e ele levou vantagem. Cruzou a linha de chegada em nono, mas a direção de prova entendeu que houve irregularidade na comunicação com a equipe no primeiro pit stop, e o rebaixou para décimo com uma punição. Mesmo assim, um resultado distante da realidade da Haas hoje. O próprio Magnussen fez apenas a 15ª melhor volta da prova, mostrando o mal rendimento do carro.

Confira a análise completa do que rolou na Hungria neste vídeo do canal Pr1meiro Stint:

Veja mais:

>> Avaliação: testamos a configuração topo de linha da Fiat Strada

>> Porsche lança 911 Turbo com 580 cv

>> Carro copiado? Renault pede apuração contra Racing Point

Sobre o autor

Tiago Mendonça

Tiago Mendonça

Um comentário

Clique aqui para comentar

Vídeo

Triumph T120 Black: uma clássica Bonneville com pegada agressiva