Destaque Novidades

Honda BR-V: nova geração mantém porte de Compass e 7 lugares

Com porte de Compass, mas levando tanta gente quanto um Commander, Honda BR-V bem que interessa ao Brasil
Honda BR-V [divulgação]
Honda BR-V [divulgação]

Pensado para países emergentes como Indonésia e Índia, o Honda BR-V chega a sua segunda geração. Anteriormente derivado do subcompacto Brio, ele agora passa a ser montado na mesma plataforma do City, o que facilitaria e muito sua vinda ao Brasil. O interessante é que ele tem porte de Jeep Compass, mas leva sete pessoas como o Commander.

Misto de minivan com SUV, o Honda BR-V de segunda geração tem estilo mais robusto e sofisticado. A dianteira ficou mais alta, com destaque para os faróis full-LED retangulares que são rasgados pela grade frontal. O para-choque tem entrada de ar trapezoidal com detalhes em cinza, que ajudam a dar robustez.

A linha de cintura é bem marcada, mas mais baixa que o comum dos SUVs da Honda. Isso evidencia o ar de minivan do BR-V, que tem área envidraçada bastante generosa e teto alto. Na traseira, lanternas horizontalizadas lembram bastante as usadas no novo City hatch, que estreia no Brasil em breve.

Honda BR-V [divulgação]
Honda BR-V [divulgação]
Já a tampa do porta-malas rente ao para-choque é uma solução que já foi abandonada no Fit devido ao grande número de amassados na tampa em virtude de pequenas batidas no trânsito. A placa fica na parte inferior da abertura das malas e há também detalhes em cinza no para-choque.

Um pouco mais de Honda City

A cabine segue muito do que foi aplicado no novo City 2022. O Honda BR-V tem visual horizontalizado e uma faixa de couro central adornada por plásticos em preto piano. A central multimídia faz par com os comandos do ar-condicionado, que é digital. Espaço para sete ocupantes é garantido por três fileiras de bancos.

Honda BR-V [divulgação]
Honda BR-V [divulgação]
Além da base do Honda City, o novo BR-V 2022  é equipado com o mesmo motor do compacto. Trata-se do 1.5 quatro cilindros i-VTEC aspirado de 121 cv e 14,8 kgfm de torque. Ele é atrelado a uma nova transmissão CVT a qual a Honda promete melhor consumo de combustível. Bem que o SUV de sete lugares poderia ser vendido no Brasil, não?

>>Honda HR-V Touring briga com Renegade, mas mira Compass | Avaliação

>>Corolla Cross vs Taos: qual real alternativa ao Compass? | Comparativo

>>Commander só prova que a Jeep foi lá e fez de novo | Impressões

Sobre o autor

João Brigato

Comente

Clique aqui para comentar