Novidades Serviço

A importância do uso do cinto de segurança no banco traseiro

Cinto de três pontos será obrigatório a partir de 2020
(reprodução)

É mais do que comprovado que o cinto de segurança salva vidas, sendo imprescindível o seu uso. Não importa quanto tão é reforçada a estrutura ou o número de airbags disponíveis no carro, se não utilizar o cinto de segurança, esses itens serão anulados em caso de acidente. Mas um mau hábito ainda é comum por muitos: o de não usar o cinto de segurança no banco traseiro do carro.

Esse perigoso costume é um grande risco, como explica Alessandro Rubio, coordenador técnico do Cesvi (Centro de Experimentação e Segurança Viária). “Isso acontece devido à falsa sensação que as pessoas têm de que serão protegidas pelos bancos da frente e não correm risco de sofrerem graves lesões ou de serem arremessadas do carro, no caso de uma colisão”.

Para se ter ideia de quanto é perigoso não usar o cinto de segurança no banco traseiro, em caso de colisão, o passageiro que estiver sem cinto poderá ser arremessado sobre o motorista e o carona com uma força 50 vezes maior do que o seu peso. Veja a tabela abaixo:

(divulgação)

Por conta desse risco, é importante ressaltar o uso do cinto de segurança e até de dispositivos de retenção (cadeirinha, bebê-conforto e booster – assento de elevação) para bebês ou crianças, seja qual for a distância do trajeto realizado.

Cinto de segurança de três pontos será obrigatório em 2020

De acordo com uma nova resolução do Contran, todos os carros fabricados a partir de 2020 terão que sair de fábrica com cinto de três pontos para todos os ocupantes do veículo, inclusive do passageiro do banco traseiro central. Até lá, a lei ainda permite que a indústria produza veículos que saiam da linha de montagem com cinto de dois pontos (subabdominal) no banco traseiro central.

De acordo com o Cesvi, o principal benefício do cinto de três pontos é a redução de possíveis lesões aos ocupantes do veículo em caso de colisão, já que o dispositivo retém melhor os passageiros em sua posição. Além disso, o sistema proporciona uma distância maior dos ocupantes das partes rígidas do carro, principalmente as regiões abdominais e da cabeça, que comumente sofrem na hora do impacto.

Por fim, o item permite a adoção de pré-tensionador: comum em modelos com airbag, ele tem a função de retrair o cadarço do cinto instantes após o impacto, o que resulta numa melhora do posicionamento do motorista e aumento da distância em relação ao painel.

Veja mais:

>> Novo Polo e Toyota Corolla alcançam 5 estrelas no Latin Ncap

>> Kwid prova reforço estrutural e ganha 3 estrelas no Latin NCap

>> Faixa de pedestres 3D promete reduzir atropelamentos

Sobre o autor

Avatar

Redação

Comente

Clique aqui para comentar

Encontre peças e acessórios





Vídeo

Triumph T120 Black: uma clássica Bonneville com pegada agressiva

Instagram

Jocar