Destaque Novidades

Mercedes revela Classe X, sua primeira picape de luxo

Com produção confirmada na Argentina, modelo chegará ao Brasil em 2019
Rodas podem ser de até 19 polegadas (divulgação)

Depois do modelo conceito apresentado no ano passado em Estocolmo (na Suécia) e mostrado também no Salão de Buenos Aires, a Mercedes-Benz apresentou hoje na África do Sul a versão de produção da Classe X, primeira picape da história da marca alemã. Ela será vendida a partir de novembro na Europa, com fabricação confirmada a partir de 2019 em Córdoba, na Argentina. De lá, chegará por aqui no mesmo ano.

A Classe X mede 5,34 metros de comprimento, 1,92 m de largura e 1,81 m de altura, trazendo um entre-eixos de 3,15 m. A caçamba tem 1,59 m de comprimento, 1,56 mede largura e 47 cm de altura, com capacidade para levar até 1.042 kg de carga. A capacidade de reboque fica entre 1.650 kg a 3.500 kg.

Mercedes Classe X (divulgação)

O visual, devidamente modificado para se tornar um modelo de produção, herda o desenho visto nos SUVs da marca, como a grade dianteira, faróis e capô. O para-choque traz desenho encorpado para reforçar a impressão de robustez, enquanto as janelas laterais denunciam o parentesco com Nissan Frontier e Renault Alaskan — suas irmãs de projeto (e de chassis). Já a traseira traz um visual insosso, com tampa da caçamba sem vincos e lanternas estreitas (de led nas versões topo) que não invadem as laterais — lembrando até picapes da década de 1990.

Por dentro, a picape traz sua maior diferença em relação à concorrência: o luxo. A Classe X tem inserções de couro nas portas e no painel, que traz desenho horizontal e saídas de ar em “X”. O painel de instrumentos e central multimídia com tela destacada são semelhantes ao já visto em outros modelos da marca alemã.

Como previsto, a picape utilizará motores Nissan, trazendo o 2.3 turbodiesel. Porém, serão oferecidas duas calibrações de potência: no X 220 d turbodiesel gera 163 cv, enquanto no X 250 d ele é um biturbodiesel de 190 cv. Ainda é previsto a versão X 200, com motor a gasolina de 165 cv. Nessas configurações, o câmbio pode ser manual de seis ou automático de seis marchas.

Mercedes Classe X (divulgação)

Confirmada pela Mercedes antecipadamente, a Classe X terá a disposição um V6 turbodiesel de 258 cv e 56,1 kgfm de torque, com tração integral 4Matic e transmissão automática de sete marchas. Até então um recurso inédito para uma picape média, nessa versão haverá os modos de condução Comfort, ECO, Sport, Manual and Offroad, que atuam sobre o motor, câmbio e sistema start-stop, de acordo com o modo escolhido.

A Classe X terá três versões: Pure, Progressive e Power. A Pure é a versão de entrada e destinada para o trabalho pesado, como uma clássica picape, vindo equipada com rodas de aço de 17 polegadas, faróis halógenos, ar-condicionado e central multimídia sem leitor de CDs. Opcionalmente, há sistema de estacionamento semiautônomo, além de câmbio automático de sete marchas e tração integral 4MATIC para a versão diesel.

A versão intermediária Progressive traz rodas de liga leve de 17 polegadas, retrovisores elétricos, oito alto-falantes, volante, pomo do câmbio e freio de mão revestidos de couro, bem como para-choques pintados na cor da carroceria.

Já a versão Power é a versão que se diferencia das demais pela proposta mais urbana e luxuosa. Ela vem com rodas de 18 polegadas (há rodas de 19”, opcionais), para-choque traseiro cromado, ar-condicionado digital, partida sem chave, retrovisores com rebatimento elétrico, bancos dianteiros com ajuste elétrico, retrovisor interno eletrocrômico, além de faróis e lanternas de leds.

Veja mais:

>> Conceito da picape Classe X é destaque da Mercedes em Buenos Aires

>> Nissan Frontier Attack é destaque na mostra argentina

>> Chevrolet S10 flex automática na avaliação do Auto+

Sobre o autor

Diego Dias

Diego Dias

2 Comentários

Clique aqui para comentar

Encontre peças e acessórios





Vídeo

Triumph T120 Black: uma clássica Bonneville com pegada agressiva