Curiosidades Destaque

5 carros que a Toyota vendeu e que não são Toyota de verdade

A Toyota adora emprestar seus carros para outras montadoras, mas também tem o costume de pegar modelos dos outros para ela
carros
Toyota Yaris Sedan [divulgação]

A conhecida engenharia de emblema é mais comum do que parece. As marcas usam desse artifício há muito tempo para economizar tempo e dinheiro no desenvolvimento de novos carros. E a Toyota é uma grande adepta dessa estratégia.

Ainda que ela costumeiramente desenvolva carros em parceira com alguma outra montadora, existem alguns momentos de preguiça da marca japonesa. Nessas horas, ela simplesmente pega um carro de alguma outra marca, coloca seu emblema ali e vende como se fosse seu. Conheça agora cinco carros da Toyota que verdadeiramente não foram feitos pela japonesa.

Urban Cruiser

O Urban Cruiser é um dos frutos da parceira da Toyota com a Suzuki. O acordo assinado pelas duas japonesas prevê a venda de carros da Suzuki com logotipo da Toyota na Índia e o contrário acontecendo na Europa. E o Urban Cruiser é um dos mais bem sucedidos dessa empreitada nipônica.

Toyota Urban Cruiser [divulgação]
Apesar do nome Toyota, ele é um Maruti Suzuki Vitara Brezza com para-choques, faróis e lanternas diferentes. Dessa troca de modelos, a fabricante do Corolla ainda tem versões próprias dos Suzuki Ciaz e Baleno. Já a dona do Jimny faz suas próprias variantes de Corolla Touring Sports (sucessora da Fielder) e RAV4.

Cavalier

Para evitar uma sobretaxa de importação dos carros japoneses para os EUA, a Toyota fez um movimento bastante esperto. Pegou o Chevrolet Cavalier, trocou o volante de lado e adicionou o seu logotipo e passou a vender o modelo na sua terra natal. Ironicamente ou não, durante a mesma época a Chevrolet vendia o Corolla como Prizm por lá.

Toyota Cavalier [divulgação]
Toyota Cavalier [divulgação]
Para se adequar ao mercado norte-americano, o Toyota Cavalier (sim, a marca não se deu ao trabalho nem de trocar o nome do modelo) ganhou picas no para-choque dianteiro. Ele foi comercializado entre 1996 e 2000, sempre equipado com motor 2.4. Apesar de compacto, o motor grande e as medidas o classificavam como um carro grande no Japão pela lei.

ProAce City

De olho no mercado de comerciais leves na Europa, a Toyota percebeu que precisava recorrer às líderes para conseguir uma fatia do bolo. Por isso, lançou em 2019 o furgão ProAce City. O modelo, na realidade, não passa da variante japonesa do trio Peugeot Partner/Rifter, Citroën Berlingo e Opel Combo.

Toyota ProAce City [divulgação]
Toyota ProAce City [divulgação]
Por já existirem três furgões feitos pelas marcas da Stellantis (ainda com chance de em breve o Fiat Doblò se tornar o quarto derivado), a Toyota tratou de mudar bastante a frente do modelo. Os faróis são os menores do quarteto, enquanto a grade frontal discreta segue pelo jeito Corolla de ser.

Rumion

Antes mesmo do acordo oficial entre Toyota e Suzuki, as duas marcas já haviam trabalhado juntas. Ou melhor, a fabricante do Corolla Cross pegou emprestado um modelo da Suzuki. Fabricada nas Indonésia, mas exportada para as Filipinas, Myanmar, Vietnã, Tailândia, México, Timor Leste, Brunei e México, a Toyota Rumion é quase idêntica à Suzuki Ertiga.

Toyota Rumion [divulgação]
Toyota Rumion [divulgação]
O nome Rumion nem é inédito dentro da Toyota. Já foi usado pela versão japonesa do Scion xB, que era vendido como Corolla Rumion. A minivan da Suzuki, vale lembrar, também foi vendida como Proton e Mazda na geração anterior. Dessa vez, no entanto, só a Toyota pegou o modelo emprestado.

Yaris

O caso do Toyota Yaris é bastante peculiar. Em 2016 a Toyota tentava salvar a Scion nos EUA e resolveu pegar o Mazda 2 sedã emprestado. Trocou a dianteira, a lanterna traseira e os logotipos e lançou o Scion iA. Mas o modelo durou meses e migrou para a Toyota como Yaris Sedan.

carros
Toyota Yaris Hatch [divulgação]
A ideia deu tão certo, que em 2019 a Toyota tirou o Yaris de verdade de linha nos EUA e o substituiu pelo Mazda 2 rebatizado e com frente modificada. Mas as vendas da dupla nunca foram satisfatórias e em 2020 eles saíram de linha. Ironia do destino, em 2021 a Mazda pegou o Yaris europeu emprestado e o lançou como Mazda 2 Hybrid na Europa.

>>CAOA Chery produzirá carros híbridos no Brasil e promete mais em 2022

>>R$ 113.365 é o preço médio dos dez carros mais vendidos do Brasil

>>Cinco gerações detestadas de carros amados pelo Brasil

Sobre o autor

João Brigato

5 Comentários

Clique aqui para comentar