Destaque Novidades

Aznom Palladium é um sedã gigante baseado na RAM 1500

Misturando o tamanho colossal de uma RAM 1500 ao luxo de um Rolls-Royce, a Aznom criou o sedã Palladium
Aznom Palladium é uma RAM 1500 sedã [divulgação]
Aznom Palladium é uma RAM 1500 sedã [divulgação]

Em um passado um pouco distante, as picapes grandes vendidas no Brasil eram transformadas nos mais diversos modelos. Era comum ver uma Ford F-1000 convertida em sedã, ou uma Chevrolet D20 com visual de furgão ou perua. Resgatando esse espírito do passado, o Aznom Palladium transformou a RAM 1500 em sedã.

Tomando como base a picape grande recém-lançada no Brasil, o Aznom Palladium tem 5,95 m de comprimento, 2,08 m de largura, 1,97 m de altura e entre-eixos absurdos de 3,67 m (maior que um Fiat Mobi). Isso o torna fácil um dos maiores sedãs do mundo.

RAM 1500
Aznom Palladium [divulgação]
As medidas são idênticas às da RAM 1500 no qual ele se baseia. Assim como o motor, que é um pouco mais potente do que o usado no Brasil. Por aqui a picape vem com o HEMI V8 5.7 de 400 cv e 56,7 kgfm de torque. Já o sedã gigante usa a versão biturbo desse motor HEMI com 710 cv e 96,9 kgfm de torque.

Segundo a Aznom, o Palladium chega aos 100 km/h em 4,5 segundos, exatos 1,9 segundo mais rápido que a RAM 1500. Além disso, a velocidade máxima é de 210 km/h contra 174 km/h da picape. A transmissão automática de oito marchas recebeu reforços para lidar com a força extra.

RAM 1500
Aznom Palladium [divulgação]

Rolls-RAM

Além de ser mais rápido que a picape, o Aznom Palladium tem visual evidentemente inspirado nos clássicos sedãs britânicos como Bentley e Rolls-Royce. A dianteira cobre parcialmente os faróis originais da RAM, que se integram à enorme grade frontal cromada.

Para dar um toque especial, os filetes verticais são iluminados durante a noite, assim como o friso cromado que repousa sob o capô do gigante sedã. As portas não foram alteradas em relação ao que a RAM usa, criando uma estranheza entre o perfil sedã da lateral e o vidro quadrado típico de picape.

A traseira tem visual pesado e longo, com ombro bem destacado e muitos elementos diferentes. Enquanto a dianteira é mais quadrada, a retaguarda exibe linhas arredondadas. A lanterna é um conjunto único com lente transparente que atravessa toda traseira. Há ainda um aplique cinza em destaque.

Cinco estrelas

Em questão de luxo o Aznom Palladium não brinca em serviço. Ele toma como base as versões mais caras da RAM 1500, que já possuem acabamento de qualidade, e eleva a brincadeira a um outro nível. Todo o painel é revestido em couro em dois tons, há madeira em algumas porções e elementos sofisticados.

 [divulgação]
[divulgação]
Os bancos são parcialmente novos com encosto de cabeça que faz parecer uma cadeira de salão de cabeleireiro, mas há couro nobre com costura diferenciada. A segunda fileira de bancos que é o grande destaque, na realidade.

Por ali, dois passageiros se sentam em um verdadeiro sofá com direito a almofadas individuais, muita madeira nobre e couro. O console central recebe uma mesinha de madeira com porta-copos especial e uma mini geladeira para até duas garrafas de champanhe. Um relógio analógico dá o tom clássico.

 [divulgação]
[divulgação]
A produção será limitada a apenas 10 carros construídos na Itália e o preço não foi divulgado.

>>RAM 1500 estreia no Brasil por R$ 419.990 com V8 gasolina

>>Fiat Toro 4×4 off-road? Projeção mostra inspiração na RAM 1500 TRX

>>RAM 700 produzida no Brasil começa a ser vendia no exterior

Sobre o autor

João Brigato

João Brigato

Comente

Clique aqui para comentar