Curiosidades Destaque

Cinco reestilizações que perdemos de carros vendidos no Brasil

Alguns carros só chegaram ao Brasil depois que mudaram de visual ou as marcas resolveram pular suas reestilizações por aqui
Honda Civic [divulgação] brasil
Honda Civic [divulgação]

Ainda que nos últimos anos a diferença entre o lançamento de um carro lá fora e no Brasil tenha diminuído muito, nem sempre aproveitamos tudo da gringa. Prova disso é que alguns carros só chegaram às nossas terras depois que foram reestilizados em seus países de origem. Ou ainda pior: perdemos algumas mudanças visuais por aqui.

Prova disso são esses cinco carros que até foram vendidos no Brasil na mesma geração oferecida na Europa, EUA ou Ásia. Contudo, ficamos sem alguma reestilização no meio desse caminho.

Ford Focus MK2

Quando a segunda geração do Ford Focus foi lançada na Europa em 2004, nós brasileiros ficamos a ver navios. A marca do oval azul esticou a vida do modelo original até 2008, quando o hatch médio foi reestilizado na Europa.

Esteticamente o Focus MK2 original tinha faróis prolongados como o dos primeiros Fusion e EcoSport. Trazia linhas limpas e mais discretas, com grade frontal pequena e decorada com bordas cromadas. As lanternas tinham mais área vermelha, enquanto o interior praticamente não mudou.

Fiat Punto

O visual adotado pelo Fiat Punto no Brasil em 2012 esteve presente na Europa somente entre 2009 e 2012. É que, ao contrário do nosso país, por lá a grade frontal enorme e o bigodinho cromado não agradaram. A mudança de emergência da Fiat foi bastante discreta, mas o efeito foi forte.

Ela manteve o para-choque exatamente com o mesmo formato, mas eliminou a área com plástico contrastante e a divisória da peça, colocando tudo na mesma cor da carroceria. Essa mudança foi feita tanto na dianteira quanto na traseira. Já o bigodinho cromado foi eliminado em favor do logotipo da Fiat solitário. Na traseira, o nome Punto foi para o meio da tampa.

Honda Civic

A nona geração do Honda Civic não foi tão impactante quando a anterior, popularmente conhecida como New Civic. Mas isso não impediu o modelo de vender bem e agradar ao público. Mas só até certo ponto. Lançado em 2011, ele foi reestilizado já em 2012 e o Brasil não acompanhou a mudança.

Por aqui, o nosso Civic só ganhou grade frontal modificada alguns anos depois. Mas nos EUA, adotou lanternas que invadiam a tampa do porta-malas de maneira mais elegante que as luzes auxiliares da variante brasileira. O para-choque dianteiro também foi modificado junto da grade frontal, enquanto o traseiro ganhou novos contornos.

Hyundai Tucson

Quando se trata de Tucson, o Brasil é uma verdadeira página na história da Hyundai. Além de ter produzido a primeira geração por séculos, mantendo a segunda e terceira vivas ao mesmo tempo, nós não seguimos exatamente o que acontece lá fora. O ix35 demorou tempo demais para ser reestilizado, enquanto o atual Tucson nunca mudou por aqui.

Lá fora ele foi reestilizado em 2018 e já saiu de linha, sendo substituído pela quarta geração do SUV compacto. A mudança visual trouxe mudanças sutis. A dianteira adotou grade frontal estilo cascata mais retilínea e faróis full-LED. Na traseira, lanternas mais finas e mudanças no para-choque e tampa do porta-malas.

Citroën C4 Cactus

Tal qual o Ford Focus, o Citroën C4 Cactus só passou a ser vendido no Brasil depois que foi reestilizado. O modelo original de 2014 era ainda mais ousado que o atual. Ele contava com os airbumps, proteções de borracha na dianteira envolto aos faróis, na traseira pegando boa parte da tampa do porta-malas e das lanternas, além da lateral.

Esses airbumps serviam para proteger a carroceria de pequenas batidas e também serviam como um atributo de estilo para o Cactus. Podiam receber a coloração branca, preta, cinza ou café. Mas muitos compradores não gostavam do contraste, por isso a Citroën decidiu abolir o recurso estilístico quando reestilizou o Cactus e o trouxe para o Brasil.

>>Citroën C4 Cactus THP finge ser SUV e esconde ser esportivo | Avaliação

>>Hyundai Creta 2022 vai subir o jogo no segmento com novos itens

>>Honda Civic LX tem pouco custo e muito benefício – Avaliação

Sobre o autor

João Brigato

2 Comentários

Clique aqui para comentar