Destaque Mercado

Como fica a Toyota sem Etios e com Corolla Cross no Brasil?

Reestruturação da linha Toyota terá protagonismo do SUV médio Corolla Cross e marca aposentadoria ds compactos Etios e Etios Sedã
Toyota Corolla Cross / Etios e Etios Sedã [divulgação]
Toyota Corolla Cross / Etios e Etios Sedã [divulgação]

Entra um, sai outro: assim se dará a reestruturação da Toyota no Brasil. Há uma semana do lançamento do novo Corolla Cross no país, a marca decidiu tirar o Etios de linha. Com isso, a fabricante japonesa marca uma nova fase por aqui e vamos desvendar como ficará a estrutura da Toyota no Brasil.

Com o Etios fora de linha, a Toyota passa a vender somente carros automáticos no Brasil. A única exceção fica para a picape Hilux, que tem transmissão manual apenas nas versões mais baratas voltadas ao trabalho, as quais dificilmente são encontradas em revendas ou não atreladas a um CNPJ.

Compactos

Agora modelo mais barato da Toyota passa a ser o Yaris hatch. Ele é oferecido na versão XL Live 1.3 automática a partir de R$ 78.390. Ele ainda traz versões com motor 1.5 e câmbio CVT: XL Plus Connect (R$ 83.790), XS Connect (R$ 90.290), S (R$ 91.690), X-Way (R$ 94.390), XLS Connect (R$ 95.690).

Toyota Yaris
Toyota Yaris [divulgação]
Assumindo o posto de sedã de entrada da Toyota no Brasil, o Yaris Sedã começa em R$ 71.290 já na versão XL Live 1.5. Há ainda versões XL Plus Connect (R$ 87.490), XS Connect (R$ 92.890) e XLS Connect (R$ 99.190). O motor 1.5 rende 110 cv e 14,7 kgfm de torque, enquanto o 1.3 (exclusive do hatch) entrega 101 cv e 13,2 kgfm de torque.

Vale lembrar que o Toyota Yaris reestilizado já teve patentes registradas no Brasil. O modelo deverá em breve ganhar mudanças visuais que serão concentradas em peças plásticas: mudam para-choque dianteiro, faróis e parte das lanternas traseiras.

Toyota Yaris Sedã
Toyota Yaris Sedã [divulgação]

Segmento médio

O segundo patamar da Toyota começa com o Corolla sedã. O modelo é vendido no Brasil em quatro versões com motor 2.0 quatro cilindros aspirado de 177 cv e 21,4 kgfm de torque. As opções são GLI de R$ 122.990, XEi de R$ 131.590, GR-S de R$ 154.790 e Altis Premium de R$ 153.890.

Já com motor híbrido 1.8 flex de 123 cv e torque combinado não divulgado, a Toyota tem o Corolla nas configurações Altis de R$ 153.890 e Altis Premium de R$ 161.790.

Toyota Corolla Altis Premium [Auto+ / João Brigato]
Toyota Corolla Altis Premium [Auto+ / João Brigato]
A grande novidade nessa categoria será o SUV médio Corolla Cross. A marca ainda fará a divulgação de preços e versões na próxima semana, mas ele deverá replicar o layout apresentado pelo sedã: variantes 2.0 e híbridas. Os preços devem ser mais altos, pairando entre R$ 140 mil e R$ 180 mil.

Na ponta mais alta do segmento de médios, o SUV híbrido RAV4 praticamente dobrou de preço desde seu lançamento. Com a chegada do Corolla Cross, ele agora tem espaço para crescer ainda mais de preço. Ele é oferecido com motor 2.5 quatro cilindros híbrido com 222 cv. São apenas duas versões: S de R$ 246.090 e SX de R$ 271.490.

Corolla Cross
Toyota Corolla Cross [divulgação]

Utilitários

Com a maior abrangência de versões disponível no Brasil, a picape média Hilux é uma das estrelas da Toyota. Ela conta com versões flex 2.7 quatro cilindros aspirado de 163 cv e 25 kgfm de torque e diesel 2.8 quatro cilindros turbo de 204 cv e 42,8 kgfm de torque.

Com motor diesel as opções são Cabine Simples 4×4 manual (R$ 179.990), Chassi-cabine 4×4 manual (R$ 173.590), Power Pack 4×4 manual (R$ 193.190), SR 4×4 Automática (R$ 212.690), SRV 4×4 automática (R$ 228.590) e SRX 4×4 automática (R$ 254.990).

Toyota Hilux 2021 [divulgação]
Toyota Hilux 2021 [divulgação]
Já com motor flex, a Hilux tem as opções SR 4x automática (R$ 162.690), SRV 4×2 automática (R$ 174.590) e SRV 4×4 automática (R4 188.090). Seu irmão SW4 compartilha os mesmos motores flex e diesel, mas é oferecido em menos versões.

O SUV grande tem as opções SR flex 5 lugares de R$ 213.290, SRV flex 7 lugares por R$ 232.890, SRX diesel 5 lugares de R$ 326.290 e SRX diesel 7 lugares de R$ 331.590. Todas as versões trazem câmbio automático e somente as diesel contam com tração nas quatro rodas.

[divulgação]

Importados

Com vida incerta em nosso mercado devido às vendas baixas, a japonesa trabalha atualmente com apenas dois importados. O sedã grande Camry de R$ 315.190 e o híbrido Prius de R$ 188.090. Segmento de sedãs grandes vem caindo ano a ano e dificilmente a Toyota investirá no Camry após uma renovação lá fora.

Já o caso do Prius é ainda mais complicado. Ele não é flex como o Corolla e vende cada vez menos que seu irmão sedã. Além disso, com o SUV Corolla Cross custando o mesmo e tendo mais espaço interno que ele, será difícil que o modelo permaneça no mercado com algum apelo.

Toyota Prius (divulgação)

>>Toyota Hilux pode gerar inédita picape média Subaru

>>Etios oficialmente morto no Brasil, mas produção continua, garante Toyota

>>Designer imagina Mitsubishi Lancer de volta como rival do Toyota Corolla

Sobre o autor

João Brigato

João Brigato

3 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Ridícula essa mini van elétrica.. totalmente sem noção.. em todos os quesitos..chegou fora de hora,feia demais e cara pra caramba..

  • Eu tenho um Etios sedan xls 1.5 que é um carro ótimo, pouco custo de manutenção, econômico, tanto na estrada quanto na cidade. Nunca tive um carro tão confiável em minha vida. O engraçado dessas matérias sobre a descontinuação da linha Etios, é que dão a entender, que a entrada do corolla Cross está condicionado a saída do Etios. Pelo que li, esse novo Corolla não tem nada a ver o com seguimento do Etios. Justificativa furada pra retirar de linha um carro que agrada aos seus proprietários, empresas e profissionais que o utilizam no dia a dia. Muito se fala que um motivos é a ausência de beleza ( como se beleza pusesse mesa ) quem um dia tiver a oportunidade de dirigir um Toyota Etios vai entender o que estou dizendo. Observando o dia a dia, você percebe que tem pouco Yaris nas ruas. Talvez seja esse o real motivo da saída da linha Etios.

  • Etios é um carro que vendeu apenas pela marca. O design ultrapassado aliado ao gosto duvidoso fizeram dele um Toyota que só vende por ser Toyota. Se ele tivesse o design do Peugeot 208 de nova geração e mecânica Toyota, seria o carro mais vendido do Brasil!