Destaque Novidades

Fiat Pulse: preços, versões, motores e tudo que você precisa saber

Lançamento mais importante da Fiat nessa década, de acordo com a própria Stellantis, o SUV compacto Pulse estreia em cinco versões
Fiat Pulse Drive CVT [divulgação]
Fiat Pulse Drive CVT [divulgação]

Depois de aparecer pela primeira vez na final do Big Brother Brasil, ser apelidado de SUV da Juliette e de ser flagrado inúmeras vezes nas ruas, o Fiat Pulse finalmente estreou. O modelo chega com duas opções de motor, duas de câmbio, cinco versões e preços entre R$ 79.990 e R$ 115.990.

O que muda em relação ao Argo?

Apesar de dividir as portas, vidros e parte da estrutura, o Fiat Pulse é substancialmente diferente do Argo. A Stellantis retrabalhou toda estrutura do modelo, usando aços de ultra e alta resistência em lugares estratégicos a fim de melhorar a nota do modelo nos testes de impacto do Latin Ncap.

Por isso até ele traz quatro airbags laterais de série em todas as versões. O destaque vai para o lateral que é maior do que o padrão para poder proteger também a cabeça dos ocupantes dianteiros.

Fiat Pulse Audace [divulgação]
Fiat Pulse Audace [divulgação]
Nas medidas, o novo Fiat Pulse marca 4,10 m de comprimento, 1,58 m de altura, 2,53 m de entre-eixos e 1,78 m de largura. Comparando ao Argo, o SUV compacto é 11 cm mais longo, 8 cm mais alto, tem entre-eixos 1 cm mais comprido e é 5 cm mais largo. Com bitolas dianteiras de 1,49 m e traseira de 1,51 m ele também roda mais largo.

O porta-malas foi de 300 litros no hatch para 370 litros no SUV. Isso foi consequência da mudança do método de medição da Fiat para volume de litros no porta-malas e também por conta do alargamento das bitolas, o que permitiu que as caixas de roda ficassem mais na extremidade do modelo.

Fiat Pulse Impetus [divulgação]
Fiat Pulse Impetus [divulgação]
Por conta da vocação fora de estrada, ele conta com 20,5° de ângulo de entrada e 31,4° de ângulo de saída. O vão livre do solo é de 22,4 cm. Comparando ao Argo Trekking, que é a versão mais alta do hatch compacto, o novo SUV tem ângulo de entrada 0,1° melhor, ângulo de saída ampliado em 0,3° e vão livre do solo elevado em 1,4 cm.

Motorização

No Brasil, o Fiat Pulse será vendido com duas opções de motorização. A versão de entrada Drive é a única a contar com o 1.3 Firefly quatro cilindros aspirado de 98 cv e 13,7 kgfm de torque. Ele tem câmbio manual de cinco marchas ou automático do tipo CVT como opções.

Fiat Pulse Drive manual [divulgação]
Fiat Pulse Drive manual [divulgação]
Já as versões Audace e Impetus, além da própria Drive opcionalmente, contam com motor 1.0 três cilindros turbo de 130 cv e 20,4 kgfm de torque. Esse é o motor 1.0 três cilindros turbo mais potente do Brasil. Aqui a única opção de transmissão é a automática do tipo CVT com sete marchas simuladas.

Fiat Pulse Drive Turbo [divulgação]

Versões

A gama de versões do Fiat Pulse começa na versão de entrada Drive manual. O modelo de entrada já vem equipado com quatro airbags, alarme, ar-condicionado automático e digital, controle de tração,banco do motorista com regulagem de altura, central multimídia com tela de 8,4″ touchscreen, Apple Car Play e Android Auto sem fio.

Ele tem ainda controle de estabilidade, faróis e lanternas em LED, assistente partida em rampa, piloto automático, retrovisores externos com regulagem elétrica e função Tilt down, roda de liga leve de 16 polegadas.

Por fim, a lista conta com sensor de estacionamento traseiro, TC+ (Traction Control Plus), Travas elétricas, vidros elétricos com função um toque, volante com regularem de altura e monitoramento de pressão dos pneus.

Não há opcionais para o Pulse Drive manual. As cores disponíveis para todas as versões são preto Vulcano sem custo adicional, enquanto Vermelho Montecarlo e Branco Banchisa por R$ 1.000 adicionais. Na gama metálica há opção Azul Amalfi, Cinza Silverstone e Prata Bari por R$ 2.000. Cinza Strato sai por R$ 1.500 adicionais, enquanto o Branco Alaska custa R$ 2.350.

Subindo para o Drive automático, ele recebe maçanetas na cor do veículo, retrovisores com acabamento igual ao do teto e console central com apoio de braço, porta-copos, porta-celular e porta-objetos.

Como opcional para o Drive CVT há o pacote Connect Me por R$ 3.150 que traz a central multimídia maior com plataforma de conexão da Fiat, GPS embarcado e espelho retrovisor eletrocrômico. Há ainda o Pack Plus com painel digital, câmera de ré, chave presencial, teto bicolor e carregador de celular por indução.

O Pulse Drive Turbo tem os mesmos itens de série do modelo 1.3 CVT, assim como o pacote Conect Me. Porém o Pack Plus II sai como opção por R$ 6.740 com rodas de liga-leve de 17 polegadas, bancos de couro, chave presencial, troca de marcha no volante, volante revestido em couro, banco traseiro bipartido e partida remota.

Já na Audace, a lista de equipamentos agrega banco traseiro bipartido, frenagem autônoma de emergência, assistente de manutenção em faixa, farol alto automático, câmera de ré, chave presencial e partida remota. O Pack Connect Me aqui custa R$ 3.650.

O Pulse Audace ainda tem como opcional o Pack Design III de R$ 5.200 com rodas de liga-leve de 17 polegadas e bancos revestidos em couro.

Por fim, o topo de linha Impetus tem na lista de série a mais itens como painel de instrumentos totalmente digital, volante com regulagem de profundidade, rodas de liga-leve de 17 polegadas, luzes de neblina de LED, sensor de estacionamento dianteiro, central multimídia de 10,1 polegadas e bancos revestidos em couro.

O único opcional é o Fiat Connect Me por R$ 2.650. Essa versão tem teto com pintura contrastante como item de série. Todas as cores trazem teto Preto Vulcano, exceto quando a carroceria é Preto Vulcano, a qual recebe teto Cinza Strato. No Azul Amalfi, o teto pode ser cinza ou preto.

Preços Fiat Pulse

Drive 1.3 – R$ 79.990
Drive 1.3 CVT – R$ 89.990
Drive 1.0 turbo CVT – R$ 98.990
Audace 1.0 turbo CVT – R$ 107.990
Impetus 1.0 turbo CVT – R$ 115.990

>>Fiat Pulse traz o que o Argo tem de melhor e além | Impressões

>>Nova geração do Fiat Doblò será um Peugeot repaginado

>>Pulse que não é da Fiat: quando a Renault lançou um Nissan March feio

Sobre o autor

João Brigato

5 Comentários

Clique aqui para comentar