Destaque

Produção do Chevrolet Tracker é paralisada novamente no Brasil

Primeiro foi a falta de semicondutores, agora uma greve na fábrica do Chevrolet Tracker impede o SUV de voltar ao mercado
Chevrolet Tracker [divulgação]
Chevrolet Tracker [divulgação]

Os últimos meses não estão sendo fáceis para a Chevrolet. A marca controlada pela General Motors ficou meses com produção paralisada no Brasil por conta da crise dos semicondutores. Quando estava voltando lentamente, a fábrica de São Caetano do Sul entrou em greve. Com isso o Chevrolet Tracker ainda vai demorar a atuar com força nas concessionárias.

O SUV compacto tinha voltado sua produção há poucos dias, mas já teve toda linha de montagem novamente interrompida. A Chevrolet normalizou os estoques de semicondutores e viu como viável o retorno da linha de montagem, ainda que não com todo os turnos. Novos Tracker e Spin saiam da linha de montagem de São Caetano, até que uma greve se instaurou.

Segundo o Automotive Business, os trabalhadores exigem reajustes de salários e melhoria nos benefícios. A disputa começou por conta do reajuste a ser aplicado em fevereiro do próximo ano. A GM ofereceu reposição integral, além de mais 50% do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do período com aplicação em fevereiro de 2023.

Chevrolet Spin Activ 7 [Auto+ / João Brigato]
Chevrolet Spin Activ 7 [Auto+ / João Brigato]
Outro ponto seria vale-alimentação de R$ 350 para quem ganha até R$ 4.429 e abono de R$ 1 mil a ser pago agora em outubro. Contudo, os trabalhadores querem reposição salarial pelo INPC dos últimos 12 meses, aumento de salário de 5%, reajuste do piso salarial usando o INPC de 2016 a 2021, participação nos lucros e resultados de R$ 18 mil (com antecipação de R$ 10 mil).

Além disso, querem que o vale-alimentação suba para R$ 1 mil para funcionários da grade nova, enquanto os demais ficam com R$ 500. A categoria exige também adiantamento do 13º salário de 2022 para fevereiro de 2022, pagamento do quinquênio de 5%, reajuste salarial a cada seis meses e cesta de natal. Além disso, querem a regularização do home office.

Chevrolet Tracker
Chevrolet Tracker [divulgação]
Foram feitas sete rodadas de negociações com a General Motors e o Sindicato dos Metalúrgicos de São Caetano do Sul. Contudo, a última contraproposta foi recusada na sexta-feira e a greve foi imediatamente anunciada.

>>Chevrolet dobrará produção de Onix, Onix Plus e Tracker no Brasil

>>Chevrolet Spin leva 7 pessoas e é como coração de tia | Avaliação

>>Exclusivo: CAOA Chery Tiggo 8 Plus chega até janeiro de 2022

Sobre o autor

João Brigato

Comente

Clique aqui para comentar