Destaque Novidades

Volkswagen investirá em produção e propaganda para vender mais Taos

Volkswagen Taos vende menos que Toyota Corolla Cross e Jeep Compass, mas marca quer mudar isso com aumento de produção e mais propaganda
Volkswagen Taos [divulgação]
Volkswagen Taos [divulgação]

Quando foi lançado, o Volkswagen Taos foi a grande aposta da imprensa brasileira como primeiro SUV compacto que poderia ser uma dor de cabeça para o Jeep Compass. O Toyota Corolla Cross era apontado como terceira via. Mas se todos os jornalistas tivessem participado de um bolão, teríamos perdido uma bela grana.

O jogo foi totalmente diferente: o Jeep Compass seguiu como líder absoluto, como todos apostavam. Mas, quem ficou com o segundo lugar, e em posição foi bem sólida, foi o Toyota Corolla Cross. O Volkswagen Taos, por outro lado, virou lanterna.

Dados fornecidos pela Fenabrave comprovam: foram vendidos 24.925 Compass em 2021 até o mês de maio contra 18.347 Corolla Cross e somente 7.732 Taos. Ou seja, o Volkswagen vendeu nesse ano a metade do Toyota, que por sua vez já deve uma quantidade significante para o líder Jeep.

Volkswagen Taos [divulgação]
Volkswagen Taos [divulgação]
Para contornar a situação, a Volkswagen ampliará a capacidade produtiva da fábrica argentina que faz Taos e Amarok. Para isso, investirá R$ 1,2 bilhão na planta hermana, o que também aumentará o índice de nacionalização do Taos. Essa estratégia visa deixar os preços do SUV médio mais competitivos e tirar a dependência de peças importadas.

Dois contra cinco contra oito

Hoje o Taos é vendido somente em duas versões: Comfortline de R$ 177.460 e Highline de R$ 206.950. Isso o coloca em certa desvantagem frente aos rivais. O Corolla Cross começa em R$ 158.780 e vai até R$ 204.190 em cinco versões diferentes e duas opções de motor. Já o Compass tem três opções de motor e preços variando entre R$ 169.490 e R$ 349.990 com oito versões.

Volkswagen Taos [divulgação]
[divulgação]
Contudo, para virar o jogo, a Volkswagen também investirá em mais propaganda para o Taos. Em entrevista aoMotor1, Ciro Possobom, COO da Volkswagen, revelou que o aumento de produção na Argentina visa a exportação para o Brasil, mas a quantidade de propagandas para o modelo também crescerá.

Hoje as revendas não conseguem atender à demanda pelo Taos, que já não é forte, mas com pouco estoque algumas vendas são perdidas. Com mais unidades disponíveis e mais propaganda, a marca deve ver o interesse do público crescer exponencialmente. Mas será que passa o Corolla Cross?

[divulgação]
[divulgação]

>>Great Wall brigará com Compass, Taos e Corolla Cross com SUV híbrido

>>Sucessor do Passat: Volkswagen apresenta o ID.Aero 100% elétrico

>>VW investirá R$ 1,2 bilhão para renovar velha Amarok e fazer mais Taos

Sobre o autor

João Brigato

Comente

Clique aqui para comentar