Curiosidades Novidades

Dez carros tão impactantes que mudaram o Brasil para sempre

Alguns carros podem até não ter sido um grande sucesso em vendas, mas foram capazes de mudar completamente o jogo no Brasil
Fiat Uno Mille [divulgação] carros brasil
Fiat Uno Mille [divulgação]

Na história da indústria automotiva, sempre há um carro que muda o jogo para sempre. Foi assim com Ford T, Volkswagen Fusca, Mini Cooper, Plymouth Voyager, Renault Espace e Tesla Model S. E aqui no Brasil não poderia ser diferente como provam esses dez carros que transformaram para sempre o nosso mercado.

Prova da revolução que eles provocaram após estreia é que esses carros vendidos no Brasil começaram a ditar regras de mercado, rapidamente copiadas ou aprimoradas pela concorrência. Mas há de notar que nem todos foram campeões de venda, por ironia do destino. É fácil observar como o mercado era antes e como ficou depois do lançamento de cada um deles.

Ford EcoSport [divulgação]

Ford EcoSport [divulgação]

Ford EcoSport

Sim, existiam SUVs compactos antes do Ford EcoSport. Mas ele foi o primeiro a combinar a plataforma e diversos componentes de um hatch compacto (Fiesta), cobrar pouco por isso e parecer mais caro do que de fato era. Foi o carro com mais cara de Brasil de todos os tempos e o que teve mais impacto fora do nosso mercado.

Depois de uma geração inteira como um carro praticamente restrito ao nosso continente, o EcoSport se tornou internacional e é um dos SUVs compactos mais vendidos globalmente. Ele dominou por muitos anos a categoria e nadou de braçadas sozinho, exatamente como o próximo modelo da lista.

Fiat Toro [divulgação] carros brasil
Fiat Toro [divulgação]

Fiat Toro

Se com o EcoSport a Ford percebeu que os SUVs poderiam descer um degrau, com a Toro a Fiat notou que havia uma disparidade gigantesca entre as picapes pequenas e as médias, o suficiente para criar um modelo intermediário. Ela combina a versatilidade das picapes médias com a construção mais refinada dos SUVs monobloco, ideal para a cidade.

Tudo bem que a Renault Oroch chegou alguns meses antes e mostrou como fazer no Brasil um tipo de carro diferente. Mas foi a Fiat Toro que verdadeiramente provou o quanto esse segmento poderia ser próspero. Prova disso é que Hyundai, Ford e VW já trabalham em suas próprias Toro com, respectivamente, Santa Cruz, Maverick e Tarok.

Chevrolet Corsa [divulgação] carros brasil
Chevrolet Corsa [divulgação]

Chevrolet Corsa

Em 1994 quando o Chevrolet Corsa foi lançado no Brasil, todos os hatches compactos disponíveis no nosso mercado eram remanescentes de projetos dos anos 1980 ou 1970 com carroceria quadrada e poucas soluções tecnológicas. O Corsa chegou com design todo arredondado, futurista para a época, e com acabamento melhor que os rivais.

O sucesso só não foi maior porque o Volkswagen Gol ainda vendia muito na época, o que impediu ao Corsa de dominar pontas mais altas do ranking dos mais vendidos do Brasil. Depois da sua estreia, todos os hatches compactos ficaram arredondados, incluso o Gol, que até ganhou o apelido de Gol Bolinha.

Fiat Uno Mille [divulgação]
Fiat Uno Mille [divulgação]

Fiat Uno Mille

Outro modelo compacto que mudou o mercado foi o Fiat Uno Mille. Primeiro 1.0 do Brasil, ele mostrou que a simplicidade às vezes vence. Ele era básico ao extremo em seus itens de série, assim como na potência do fraco motor 1.0 quatro cilindros. Por outro lado, era surpreendentemente econômico e valente.

Durou décadas e só foi aposentado por força da lei. Entre os principais atributos que o Uno Mille sempre teve era seu espaço interno farto, ótima visibilidade e dirigibilidade interessante apesar do motor fraco. Além disso, o Uno Mille é o único carro do mundo capaz de superar as velocidades de modelo de competição, basta colocar uma escada em seu teto.

Toyota Hilux [divulgação]
Toyota Hilux [divulgação]

Toyota Hilux

Em uma época em que as picapes médias eram vistas apenas como ferramentas de trabalho e os modelos vendidos no Brasil eram bastante defasados em relação ao que era oferecido mundo a fora, a Toyota mudou o jogo com a Hilux em 2005.

Maior que Ranger e S10 da época, ela trouxe interior mais refinado e uma dirigibilidade que, à época, era comparada a sedãs (algo que hoje sabemos que até a Hilux daquele tempo estava muito longe de ser). Por causa dessa Hilux, as picapes se sofisticaram cada vez mais, passando a ser também veículos de lazer.

Honda HR-V e Jeep Renegade

Se o Ford EcoSport criou o segmento de SUVs compactos, os rivais Jeep Renegade e Honda HR-V levaram a categoria para outro patamar. Globais, eles apresentaram acabamento no níveis de hatches médios, dinâmica mais apurada e caráter global (antes do EcoSport ser vendido fora do Brasil).

Lançados simultaneamente, eles dominaram a categoria por alguns anos, antes de todas as outras marcas correrem atrás do prejuízo e criar seus SUVs compactos. O legal é notar que o HR-V sempre teve apelo urbano, quase como um substituto das minivans, enquanto o Renegade apostou no espírito SUV de verdade com motor diesel e tração 4×4.

Fiat Palio Adventure [divulgação]
Fiat Palio Adventure [divulgação]

Fiat Palio Adventure

A Fiat sempre é uma das marcas mais criativas no mercado brasileiro. Vez ou outra, suas ideias dão tão certo que a concorrência copia. Prova disso é a versão aventureira da Palio Weekend. Lançada discretamente no final dos anos 1990, ela antecipou até mesmo a onda dos SUVs.

Por causa da Palio Adventure (que perdia o sobrenome Weekend) modelos como VW CrossFox, Renault Sandero Stepway e até o Ford EcoSport foram criados. Ela reuniu a praticidade de um carro urbano com o visual aventureiro, que nada mais é que a receita dos SUVs compactos de hoje em dia. Uma pena que 2020 levou a última perua nacional de nós.

Volkswagen up! TSI [divulgação] carros brasil
Volkswagen up! TSI [divulgação]

Volkswagen up! TSI

Apesar de nunca ter sido um enorme sucesso de vendas, o Volkswagen up! TSI criou uma tendência. O mercado brasileiro havia flertado algumas vezes com motores pequenos e sobrealimentados com Gol Turbo e Fiesta Supercharger, mas que morreram cedo pela manutenção complicada e rejeição de mercado.

Quando o up! TSI surgiu em 2015, ele mostrou que esses pequenos motores poderiam ser muito econômicos e tornar um carro, que até então não era visto com bons olhos pelos entusiastas, um dos preferidos para preparação em solo brasileiro. Por causa do up! TSI, o Onix, o HB20, o Polo e até os SUVs compactos se renderam ao motor 1.0 turbo.

Chevrolet Onix e Hyundai HB20

Da mesma maneira que seu avô Chevrolet Corsa, o Onix mudou o mercado brasileiro para sempre. Mas ele não fez sozinho, já que o Hyundai HB20, que estreou na mesma época, produziu o mesmo efeito. Juntos eles mostraram que os hatches compactos precisavam ser mais refinados em todos os sentidos.

O espaço interno aumento, a qualidade de construção deu um salto e, tanto o HB20 quanto o Onix, mostraram que versões de entrada sem nenhum equipamento não davam mais certo. O Onix tem mérito em popularizar a central multimídia em nosso mercado, enquanto o HB20 provou que não é só GM, VW, Fiat e Ford que podem fazer um hatch campeão de vendas.

Jeep Compass [divulgação]
Jeep Compass [divulgação]

Jeep Compass

O segmento de SUVs médios era um antes do Jeep Compass e agora é completamente outro. A categoria ensaiou decolar algumas vezes, na época em que Hyundai Tucson e Chevrolet Captiva faziam sucesso. Mas nada como o Compass, que já foi o SUV mais vendido do Brasil por diversas vezes e já entrou para a lista dos 10 carros mais vendidos em alguns meses.

O Compass foi o primeiro SUV médio dessa nova leva a ser produzido no Brasil e, ao apostar em um tamanho intermediário entre os compactos e os médios de fato, criou um novo nicho para si. Comprovando isso, a Toyota criou o Corolla Cross, a Volkswagen projetou o Taos, enquanto a Chevrolet desenvolveu o Trailblazer. Todos eles mirando o Jeep Compass.

>>Top 5 carros mais seguros fabricados no Brasil

>>Top 10 carros flex mais econômicos do Brasil

>>VW T-Cross lidera carros mais vendidos de julho e deixa Onix para trás

Sobre o autor

João Brigato

João Brigato

Comente

Clique aqui para comentar