Especial Novidades

Fabricantes entram em ação para combater o Coronavírus

Máscaras de proteção, conserto de respiradores e empréstimo de veículos são algumas das ações
Fábrica da Ford em Camaçari (BA) (divulgação) O motor 1.0 TiVCT Flex de 12V feito em Camaçari, Bahia.

Com a pandemia mundial por conta do novo Coronavírus, a rotina de muitas pessoas e empresas mudou. Prova disso é que parte da população ainda está em quarentena, enquanto que fábricas de diversas montadoras tiveram suas linhas de montagem paralisadas.

Mas a boa notícia é que marcas como Ford, Honda, Mercedes-Benz e Volkswagen, por exemplo, estão se mobilizando para atuar no à Covid-19 no Brasil. Abaixo, confira algumas das ações das fabricantes que, com certeza, ajudarão o país a passar por esse cenário preocupante.

 

Ford

A Ford anunciou nessa semana que irá produzir 50 mil máscaras de proteção facial, que serão feitas em Camaçari, na Bahia, e em Pacheco, na Argentina. Os produtos serão usados pelos profissionais da saúde (médicos, enfermeiros etc) que atuam na linha de frente tratando pacientes infectados pela Covid-19. Fabricadas com lâmina de acetato, as máscaras terão sua distribuição gerenciada pelas Secretarias de Saúde e pela Cruz Vermelha.

Ford Ka (divulgação)

Além de ajudar com a produção das máscaras, a Ford também faz parte das empresas que estão consertando respiradores mecânicos danificados ou descartados no país. A General Motors (GM), Honda, Fiat Chrysler Automobiles (FCA), Renault, Toyota, Jaguar Land Rover e Scania também são algumas das montadoras que fazem parte dessa união realizada em parceria com o CNI/SENAI.

Além disso, a Ford emprestará veículos à Cruz Vermelha no Brasil, Argentina, Chile, Colômbia e Peru para ajudar no transporte de equipes e suprimentos. A frota inclui os modelos como Transit, Fusion, EcoSport, Ranger e Ka, além de uma ambulância.

 

Volkswagen

Já a Volkswagen vai oferecer o serviço de manutenção nas suas concessionárias para veículos da marca que atuam junto à Secretaria da Saúde dos estados de São Paulo e Paraná, locais onde a empresa tem fábricas.

(divulgação)

A Volks afirma que a gratuidade vale para a mão de obra dos serviços. Ou seja, durante o reparo, será cobrado (a preço de custo) somente as peças utilizadas no conserto. Para agendar os reparos e saber quais concessionárias farão o atendimento nos dois estados, os clientes devem entrar em contato por meio do telefone (11) 4435-1006.

Vale relembrar também que a Volks disponibilizou 100 veículos para serem usados pelas prefeituras de São Bernardo do Campo (SP), Taubaté (SP), São Carlos (SP), São José dos Pinhais (PR) e pelo Governo do Estado de São Paulo. Os veículos emprestados servirão no combate à epidemia no Estado, onde a maioria dos casos de infecção e mortes pelo novo Coronavírus está concentrado.

 

Honda

A Honda também anunciou medidas para o combate ao Coronavírus. A marca anunciou a assinatura de um termo para a cooperação técnica para desenvolvimento de protótipo de respiradores artificiais. O termo foi assinado junto do Governo do Amazonas e a Universidade do Estado do Amazonas.

Fábrica Sumaré Honda (divulgação)

De acordo com o comunicado da fabricante, será desenvolvido um protótipo de respirador de transporte, cuja função será ajudar pacientes com dificuldade respiratória (sintoma comum em pacientes com Covid-19) ou mesmo quando é preciso se deslocar por trajetos curtos ou médios.  O grupo de trabalho foi formado por engenheiros da Moto Honda em parceria com pesquisadores da Universidade do Estado do Amazonas.

A Honda Automóveis também faz parte do time de empresas automobilísticas que estão consertando respiradores danificados no Brasil, com os reparos sendo feitos na planta de Sumaré (SP).  Por fim, a montadora também está doando pulverizadores costais para a Prefeitura de Sumaré (SP) higienizar e desinfetar locais públicos, além de doar 2.000 máscaras e cestas básicas para o Fundo Social de Solidariedade do município.

 

Mercedes-Benz

A Mercedes-Benz do Brasil também divulgou ações no combate à Covid-19. A marca alemã começou, nessa semana, testes para a produção de respiradores com peças da indústria automotiva. Outra medida será o desenvolvimento de máscaras de proteção feitas em impressoras 3D.

O desenvolvimento de respiradores com matéria-prima de peças de veículos está sendo feito em parceria com o Instituto Mauá de Tecnologia e as secretarias das cidades do ABC Paulista. Os chamados ventiladores mecânicos tiveram seus testes realizados nessa semana, com sua produção já prevista para os próximos dias nas fábricas da Mercedes-Benz e de empresas voluntárias. Num primeiro momento, os equipamentos vão atender os hospitais do Estado de São Paulo.

(divulgação)

Além dos respiradores, a Mercedes-Benz está ajudando no desenvolvimento de máscaras de proteção facial, cuja parceria também é feita com o Instituto Mauá de Tecnologia e com a USP de São Carlos (SP). As máscaras já estão sendo produzidas em impressoras 3D da empresa e do Instituto Mauá, conforme demanda. Depois, o material será enviado à hospitais do ABC Paulista.

Em conjunto com o Banco Mercedes-Benz, a fabricante doará, ainda, cestas básicas e itens de higiene para comunidades carentes, além de diversos itens médicos para hospitais.

Veja mais:

>> GM anuncia força-tarefa para reparo de respiradores no Brasil

>> Caoa Chery muda procedimentos de pós-venda por quarentena

>> É motorista de aplicativo? Saiba como barrar a Covid-19

Sobre o autor

Avatar

Redação

Comente

Clique aqui para comentar

Vídeo

Triumph T120 Black: uma clássica Bonneville com pegada agressiva