Destaque Mercado

Com Ka e EcoSport mortos, como fica a linha Ford no Brasil?

Sem Ka e EcoSport e focada em segmento superiores, teremos como o Ford mais barato do Brasil um modelo de R$ 154.090
Ford EcoSport e Ka [divulgação]
Ford EcoSport e Ka [divulgação]

Depois da bomba que foi o anúncio do encerramento da produção dos carros da Ford no Brasil, os primeiros passos para a reestruturação da marca começam a ser dados. A produção em Camaçari já foi interrompida, o que fez com que Ka e EcoSport oficialmente se tornassem os primeiros carros a sair de linha em 2021.

A Ford ainda tem estoque para abastecer a rede de concessionárias com esses dois modelos por mais um tempo. Mas vamos analisar melhor qual será o impacto da aposentadoria de Ka e EcoSport e como será o futuro da Ford no Brasil.

Ford Ka Sedan [divulgação]
Ford Ka Sedan [divulgação]

Vendas

Segundo dados da Fenabrave, a Ford foi a quinta marca mais vendida de 2020 considerando a soma de comerciais leves e automóveis com 139.255 modelos emplacados. Há de se considerar a importância de Ka, Ka Sedan e EcoSport para esses números.

Sem o trio, a Ford teria vendido somente 22.035 carros no Brasil. Ou seja, se tornaria a 10ª marca mais vendida do país, pouco à frente da CAOA Chery, que emplacou 20.089 carros em 2020.

Ford EcoSport [divulgação]
Ford EcoSport [divulgação]
Ka foi o Ford mais vendido do Brasil com 67.446 unidades, seguido pelo Ka Sedan com 25.743 unidades e pelo EcoSport com 24.031 unidades. Vale ressaltar que os três venderam menos em 2020 quando comparado ao ano anterior, especialmente após a Ford decidir não mais comercializar seus carros para locadoras.

Linha atual

Considerando a linha atual da Ford, a partir do fim dos estoques de Ka, Ka Sedan e EcoSport, a marca terá no Brasil somente quatro carros. A linha começa com a picape Ranger, passa pelo SUV médio Territory e pelo SUV grande Edge ST, finalizando no Mustang.

Ford Ranger [divulgação]
Ford Ranger [divulgação]
Se hoje o Ford mais barato do Brasil é o Ka S 1.0 de R$ 51.990, a partir dos próximos meses o título passará para a Ranger XL Cabine Simples de R$ 156.290. É um salto de preço de R$ 104.300 para o Ford mais barato disponível no mercado.

Além disso, a Ford se torna uma marca sem nenhuma opção de carro abaixo de R$ 100 mil. Outro fato curioso é que o único carro da marca com opção de câmbio manual será a Ranger em suas versões mais básicas – seguindo um padrão muito parecido com o norte-americano.

Ford Territory [divulgação]
Ford Territory [divulgação]
Entre os SUVs, a Ford tinha o EcoSport como opção de entrada por R$ 80.490 na versão SE 1.5 manual. Agora, para ter um SUV do oval azul será preciso desembolsar R$ 179.900 pelo Territory SEL importado da China.

Linha futura

Para compensar a aposentadoria de três carros, a Ford já anunciou a chegada de alguns novos modelos. O mais importante deles será o Bronco Sport. O SUV médio virá importado do México para brigar com o Jeep Compass.

Ford Bronco Sport [divulgação]
Ford Bronco Sport [divulgação]
Ainda não se sabe qual será o posicionamento do modelo na linha Ford, podendo ficar abaixo ou acima do Territory em preço. Por ser importado do México, ele paga menos imposto que o irmão, que vem da China, o que pode ajudar em seu posicionamento.

Contudo, o modelo tem apelo off-road e foi trazido ao Brasil às escondidas somente na versão topo de linha com motor 2.0 quatro cilindros turbo – o Territory tem motor 1.5 turbo. Isso pode indicar que o SUV médio chinês poderá continuar como o utilitário mais barato da marca por um tempo.

Ford Transit [divulgação]
Ford Transit [divulgação]
Além dele, a Ford terá também a volta da Transit. A van grande será produzida no Uruguai e importada para o Brasil para aumentar a participação da marca no segmento comercial. A estratégia será diferente dessa vez, pois ela dividirá espaço nas concessionárias de automóveis da marca e terá custo reduzido por conta da produção latina.

Por fim, a Ford já tem confirmada a versão Black da picape Ranger, que seguirá uma abordagem parecida com a Storm em termos de custo-benefício, mas com pegada mais urbana. Além dela, teremos o Mustang Mach 1, atuando acima do GT / Black Shadow.

Ford Mustang Mach 1 [divulgação]
Ford Mustang Mach 1 [divulgação]
Quando informou que fecharia fábricas no Brasil, a Ford também revelou que terá para o Brasil um carro híbrido do tipo plug-in ainda inédito. Apesar de não oficializar, o escolhido será o SUV médio Escape Hybrid. Ele concorrerá diretamente com o Toyota RAV4 na faixa acima dos R$ 200 mil.

EcoSport morreu de vez?

Desde o ano passado, a Ford desenvolve a nova geração do EcoSport aqui no Brasil. Era certo que o modelo seria feito em Camaçari para substituir o atual SUV compacto. Mas, com as mudanças de rumo, fica um buraco aberto. O novo modelo será lançado em breve como projeto global novamente.

Ford Escape (divulgação)

A dúvida fica por conta de onde ele será fabricado. A Ford fez recentes investimentos na Argentina para fazer a próxima Ranger, mas esses valores também podem agraciar o novo EcoSport. Ele (finalmente) terá porte de SUV compacto, ficará mais sofisticado e perderá o estepe na tampa traseira.

Para suprir a lacuna deixada pelo Ka (e pelo próprio EcoSport na Índia), a marca terá um SUV subcompacto com 4 metros de comprimento. Esse modelo mira Índia e também países subdesenvolvidos como o Brasil. Ele poderá ser feito ao lado do novo EcoSport ou ser importado diretamente da Índia.

>>Bomba: Ford não produzirá mais carros no Brasil

>>Ford Ranger Storm é custo benefício para estrada e terra – Avaliação

>>Ford Maverick vaza e revela armas contra a Fiat Toro

Sobre o autor

João Brigato

João Brigato

Comente

Clique aqui para comentar