Destaque Novidades

Mercedes-Benz EQA entra no segmento de SUVs compactos elétricos

Ampliando a gama de modelos elétricos da família EQ, Mercedes-Benz apresenta o inédito EQA baseado no SUV GLA
Mercedes-Benz EQA [divulgação]
Mercedes-Benz EQA [divulgação]

Depois da Volvo e da Tesla darem o primeiro passo no segmento de SUVs compactos elétricos com XC40 Recarge e Model Y, respectivamente, a Mercedes-Benz apresenta seu concorrente nessa efervescente categoria: o EQA.

Baseado na segunda geração do GLA, que será importada para o Brasil em 2021, o Mercedes-Benz EQA segue por uma escola diferente do irmão maior EQC. É que ele é uma variante elétrica do GLA, enquanto o EQC é um modelo totalmente independente e que não compartilha carroceria com o GLC.

Mercedes-Benz EQA [divulgação]
Mercedes-Benz EQA [divulgação]
Apesar disso, traz toques visuais únicos e que caracterizam a linha ecologicamente correta da marca alemã. Exemplo disso é a dianteira exclusiva com grade frontal fechada interligada aos faróis, que trazem novo desenho e LEDs na parte superior interligados entre os dois lados do carro.

Rodas de liga-leve especiais ajudam a baixar o coeficiente aerodinâmico do SUV e garantir alguns quilômetros a mais na autonomia. Além disso, somente ele tem um pequeno emblema na coluna A, ajudando a dar um outro diferencial em relação ao GLA.

Mercedes-Benz EQA [divulgação]
Mercedes-Benz EQA [divulgação]
A traseira do EQA traz parte externa das lanternas idêntica à do GLA, porém a parte interna é ligada, criando uma peça única. A placa foi deslocada para o para-choque, trazendo uma tampa praticamente lisa com logo da estrela ao centro.

Enquanto por fora as diferenças são nítidas, a cabine traz coincidências. A realidade é que EQA e GLA usam as mesmas peças por dentro, modificando apenas alguns layouts do painel de instrumentos totalmente digitai e algumas funções da central multimídia com foco na condução elétrica.

Mercedes-Benz EQA [divulgação]
Mercedes-Benz EQA [divulgação]
Por falar nisso, a Mercedes-Benz lançou o EQA somente na versão 250 com tração dianteira e somente um motor elétrico que provém 190 cv e 38,3 kgfm de torque. A marca promete para o futuro uma versão com 270 cv e tração nas quatro rodas, provavelmente assinada pela divisão AMG.

A autonomia total não foi divulgada, mas a Mercedes- Benz estima que o EQA vá além de 426 km com carga completa. A marca também deverá lançar uma versão no futuro com autonomia estimada na casa dos 500 km. Vale lembrar que o Tesla Model Y chega a 507 km de autonomia e o Volvo XC40 Recharge vai a 400 km.

>>Mazda quer migrar para o mercado de BMW e Mercedes em 2022

>>Kia quer se aproximar de BMW, Mercedes e Audi com nova estratégia

>>Como seria se marcas de luxo fabricassem vans como a Mercedes-Benz?

Sobre o autor

João Brigato

João Brigato

Comente

Clique aqui para comentar