Destaque Novidades

Nova picape da Toyota tem fila de espera de um ano e meio

Crise dos semicondutores e apetite voraz dos estadunidenses por picapes fez da nova Toyota Tundra um sucesso
Toyota Tundra TRD Pro [divulgação]
Toyota Tundra TRD Pro [divulgação]

Lá nos EUA três carros dominam o mercado: Ford F-150, Chevrolet Silverado e RAM 1500 (e as demais variantes de maior porte). Isso não dá chance para outras picapes de grande porte, mas parece que a Toyota conseguiu virar o jogo. Prova disso é que a nova Tundra tem fila de espera de um ano e meio. Mas a culpa também é da crise.

Na lista de carros mais vendidos dos EUA, a Toyota Tundra nunca entrou para os 20 campeões. Contudo, parece que isso pode mudar com a nova geração. A picapona tem feito sucesso a ponto de gerar filas de espera de até um ano e meio por ela. Segundo informações do CarsDirect, as versões menos procuradas têm espera de quatro meses.

Contudo, os modelos mais disputados passam de 18 meses de chá de cadeira até a entrega. A versão topo de linha TRD Pro com visual off-road é justamente a mais disputada. A espera mínima é de nove meses, mas que pode triplicar em caso de cores ou opcionais específicos.

Toyota Tundra TRD Pro [divulgação]
Toyota Tundra TRD Pro [divulgação]
Nesse caso, existe uma enorme chance de que o comprador só receba a Toyota Tundra quando a linha 2023 for lançada. E a marca japonesa ainda desenvolve uma nova versão luxuosa chama de Capstone para concorrer com a GMC Sierra Denali.

Crise que nos afeta

O problema do atraso se dá muito além da alta demanda pela Toyota Tundra. A crise dos semicondutores tem afetado diretamente a fabricação de carros no Brasil, mas também lá fora. Prova disso é que a picape grande tem tamanha fila de espera porque a marca japonesa simplesmente não consegue fabricá-la.

Toyota Tundra TRD Pro [divulgação]
Toyota Tundra TRD Pro [divulgação]
A falta dos componentes tem feito algumas rivais saírem das fábricas com equipamentos a menos. Em casos mais graves, milhares de unidades ficam estocadas em pátios ou nas concessionárias esperando por um componente ser produzido. Há casos, nos EUA, de montagem final sendo feita em revendas no caso de um item mais simples.

>>Cinco carros legais da Toyota que não são vendidos no Brasil

>>Ford Maverick tem potencial para incomodar a Fiat Toro | Impressões

>>Toyota SW4 Diamond chega por R$ 406.790 junto da linha 2022

Sobre o autor

João Brigato

Um comentário

Clique aqui para comentar