Destaque Novidades

RAM 3500 traz novo motor diesel com torque de oito Fiat Toro

Com recorde mundial de carro com maior capacidade de reboque atualmente em produção, RAM 3500 é um caminhão disfarçado de picape
RAM 3500 [divulgação]
RAM 3500 [divulgação]

Picapes e caminhões vez ou outra se misturam. E quanto maior a caminhonete, maior a chance de ela desempenhar um papel semelhante aos reis da estrada. Prova disso é a RAM 3500 que recebeu lá nos EUA um novo motor diesel com cavalaria impressionante.

Ainda maior que a já gigantesca RAM 2500 vendida no Brasil, a picape enorme tem carroceria alargada com quatro pneus na traseira, altura elevada em relação ao solo e até luzes no teto como em caminhões.

RAM 3500 [divulgação]
RAM 3500 [divulgação]
O apelido oficial Heavy Duty (trabalho pesado) faz jus ao ver os atributos dessa bruta picape. Ela tem capacidade de reboque de 16.828 kg no engate no assoalho da caçamba tipo pescoço de ganso preso à estrutura da RAM. Na fixação convencional são 10.432 kg de reboque.

Mas o grande (literalmente) atributo da RAM 3500 está debaixo do capô. Trata-se de um motor V8 turbodiesel 6.7 de mais de 405 cv. O torque de 148,6 kgfm é digno de um caminhão e equivale a pouco mais de oito Fiat Toro flex juntas.

RAM 3500 [divulgação]
RAM 3500 [divulgação]
Apesar de bruta no tamanho e na força, a RAM 3500 conta com algumas regalias típicas de carros de luxo. Uma delas é o retrovisor central que conta com função câmera, o qual permite ao motorista enxergar o que acontece atrás mesmo quando a caçamba está lotada até o teto.

Ela traz ainda retrovisores laterais extensíveis, faróis full-LED, apoio de pé retrátil eletronicamente, sensor de ponto cego, central multimídia gigantesca com Android Auto e Apple CarPlay e até sistema de som premium com 400W.

RAM 3500 [divulgação]
RAM 3500 [divulgação]

>>Documentos mostram que Peugeot está comprando a Fiat

>>Fiat Toro 4×4 off-road? Projeção mostra inspiração na RAM 1500 TRX

>>Flagra revela que Fiat Toro 2022 terá sistemas semiautônomos

Sobre o autor

João Brigato

João Brigato

Comente

Clique aqui para comentar