Destaque Novidades

Austral mostra como a Renault faz seu Jeep Compass (ou Corolla Cross)

Sucessor do Kadjar, novo Renault Austral é uma alternativa francesa ao Jeep Compass e ao Toyota Corolla Cross
Jeep Compass
Renault Austral [divulgação]

Lançado em 2015, o Renault Kadjar se despede agora da Europa para ser substituído pelo Austral. O antigo modelo, que tinha visual de Kwid gigante, nunca foi um sucesso de vendas, mesmo sendo baseado no campeão de vendas Nissan Qashqai. Agora, a Renault quer mostrar ao mundo como se faz um verdadeiro rival para Jeep Compass e Toyota Corolla Cross.

Tudo começa com a plataforma modular CMF-C, já usada por diversos modelos do grupo Renault-Nissan, mas que passou por importantes melhorias para o Austral. O visual segue a nova linguagem de design da Renault e tem muitas semelhanças estéticas com o Mégane, que agora é um SUV elétrico com porte pouco mais tímido que o do Austral.

A dianteira tem como destaque os faróis full-LED em C que formam pequenos pontos luminosos que combinam com o desenho da grade frontal. Lá, o Austral traz um filete cromado que continua nos faróis e também pontos cromados visualmente semelhante aos dos faróis. Os elementos 3D seguem também na entrada de ar inferior.

Renault Austral [divulgação]
Renault Austral [divulgação]
O Austral tem linha de cintura alta, ombros bem marcados e capô reto, em um estilo bastante semelhante ao do Jeep Compass. O SUV médio francês traz ainda teto com pintura contrastante e cromados na parte superior das janelas. Na versão esportiva Espirit Alpine, a parte inferior da carroceira é pintada em preto brilhante.

Tela em L

Como destaque para a traseira, lanternas finas de LED que quase se encontram ao centro da tampa do porta-malas. A cabine é luxuosa, com central multimídia vertical de 12 polegadas formando um L em relação ao painel de instrumentos digital de 12,3 polegadas. Sistema de som Harman Kardon Hi-Fi é um opcional de destaque.

Renault Austral [divulgação]
Renault Austral [divulgação]
O Renault Austral tem central multimídia com sistema operacional Google, o que elimina o Apple CarPlay e até o próprio Android Auto em favor da utilização de aplicativos direto na tela. Ele tem console central alto que ajuda na sensação de refinamento e traz ainda acabamento que imita madeira e filetes de LED personalizáveis.

De entrada mais potente que o intermediário

Debaixo do capô, o Renault Austral preza por sistemas econômicos. As versões de entrada usam motor 1.3 quatro cilindros turbo igual ao do Captur e do Duster brasileiros, porém com somente 140 cv na versão manual ou 160 cv na automática. No Brasil, os SUVs entregam 170 cv, mas tem câmbio CVT.

Renault Austral [divulgação]
Renault Austral [divulgação]
Subindo para as versões intermediárias, o Austral recebe um motor 1.2 três cilindros turbo com sistema micro-hibrido de 48V que substitui o alternador por um propulsor elétrico. Com isso, o motor pode ser desligado em algumas situações especificas mesmo com o Renault em movimento. Aqui, entrega 130 cv, menos do que no modelo 1.3 turbo.

Por fim, o Austral E-Tech, que recebe a letra E no final do seu nome na traseira (criando o nome Australe) e um motor elétrico. Para brigar com o Toyota Corolla Cross e o Jeep Compass 4Xe, o Renault usa o mesmo motor 1.2 da versão anterior, mas acoplado a um elétrico na dianteira. Oferece opção de 160 cv ou 200 cv.

>>Renault confirma 2 lançamentos para 2022, novo SUV e motor 1.0 turbo

>>Jeep Commander flex: é mais e menos que o irmão Compass | Avaliação

>>Corolla Cross Hybrid: conforto de Corolla, consumo de Kwid | Avaliação

Sobre o autor

João Brigato

Comente

Clique aqui para comentar

Vídeo

Triumph T120 Black: uma clássica Bonneville com pegada agressiva