Destaque Mercado Novidades

Scania na era sustentável

Quatro modelos movidos a gás foram adquiridos por empresas de transporte
Scania entrega quatro modelos movidos a gás que trafegarão no eixo Rio-São Paulo (divulgação)

Fala-se em reciclagem, mas há necessidade real de pensar em toda a cadeia, inclusive, nas entregas de produtos. É a partir desse ideal que nasceu a parceria entre as empresas Jomed e RN Express com a Scania. Ambas fazem parte do grupo L’Oreal e foram as primeiras do país a comprar, cada uma, dois R 410 6×2 movidos a GNV/biometano, negociados à época da Fenatran (Salão Internacional do Transporte Rodoviário de Cargas).

“Celebrar a entrega dos primeiros caminhões a gás comprova que estamos no caminho certo, liderando a mudança para um sistema de transporte mais sustentável”, afirma Silvio Munhoz, diretor comercial da Scania no Brasil.

Produzidos no país, os quatro primeiros modelos (com motor de 12,7 litros e 410 cv) atenderão o eixo Rio de Janeiro/São Paulo. Até então, os Scania movidos a gás rodavam apenas como modelos de teste. Atualmente, a marca tem frota de 4.000 caminhões do gênero no mundo.

Os pesados são voltados às médias e longas distâncias e tem motores Ciclo Otto (o mesmo conceito dos automóveis) construídos para ser 100% a gás e biometano – ou usando uma mistura de ambos. Cabe salientar que os motores não são convertidos do diesel para o gás, e têm garantia de fábrica, desempenho consistente e força semelhante ao caminhão base. É também 20% mais silencioso.

A cabine, os equipamentos e tantos outros componentes são exatamente os mesmos da versão convencional do R 410. Porém, a motorização é completamente distinta. Aliás, nada de abastecimento em concessionárias. Os locais, porém, são aptos a realizar manutenção, com o maquinário e ferramental necessário.

Veja mais:

>> Caminhão parado também exige cautela

>> Norte-americano constrói caminhão com 3.471 cv!

>> Actros: caminhão da Mercedes traz câmeras no lugar dos retrovisores

Sobre o autor

Avatar

Redação

Comente

Clique aqui para comentar