Curiosidades Destaque

Veloz e Elegante: Mercedes-Benz CLK 430 é estrela de ouro

A estrela alemã que marcou os anos 90, afinal o Mercedes-Benz CLK 430 reúne uma série de qualidades que estão em extinção nos dias de hoje
Mercedes-Benz CLK [Alma Automotiva / Maurício Garcia]
Mercedes-Benz CLK [Alma Automotiva / Maurício Garcia]

Se você é fã de carros alemães, motores V8, defensor da tração traseira e admira a carroceira mais charmosa de todas, então tire as crianças da sala. Porque tive o privilégio de conhecer uma grande estrela da constelação Mercedes-Benz. Nascido nos gloriosos anos 90, o Mercedes-Benz CLK 430 é o representante da velocidade e elegância no mesmo pacote.

O CLK W208 é baseado na plataforma do irmão menor Classe C, mas com desenho inspirado no aclamado Classe E e seus icônicos faróis redondos duplos. Mas foi um inspirado designer que fechou com chave de ouro o projeto ao desenhou aquela que é uma das traseiras mais icônicas da marca. Algo que torna o CLK impossível de se confundir com outro Mercedes.

Com linhas limpas e elegantes, o coupé é do jeito que gostamos: pouco racional e muito emocional. De interior refinado como manda a cartilha da marca, ele traz detalhes pensados com muito carinho, a exemplo do como console central envolvente e cheio de botões.

Mercedes-Benz CLK [Alma Automotiva / Maurício Garcia]
Mercedes-Benz CLK [Alma Automotiva / Maurício Garcia]
Para completar o reinado do modelo, em 1999 a versão V8 foi lançada com um 4.3 capaz de gerar 279 cv e 40,8 kgfm de torque. Seus 1470 kg são levados a 100Km/h em apenas 6 segundos. Números superado apenas pelos modelos AMG da época. Toda essa combinação faz a maestria do CLK beirar uma obra perfeita aos que tem “alma automotiva“.

Somente aqueles que possuem gasolina nas veias conseguem apreciar seus traços, ouvir seu ronco mexer com as batidas do seu coração e sentir o que esse Mercedes-Benz pode te proporcionar: seja ao volante ou como passageiro. Esse conjunto fez com que o CLK custasse mais que o Classe E nos anos em que foi comercializado.

Mercedes-Benz CLK [Alma Automotiva / Maurício Garcia]
Mercedes-Benz CLK [Alma Automotiva / Maurício Garcia]

Ah, as rodas…

São exemplares como esse CLK 430 prata que ilustra a matéria e que pertenceu ao meu amigo Léo, o qual mantém vivos carros que nitidamente feitos por pessoas com muito amor pelos automóveis. E para completar a obra de arte, esta unidade ganhou Rodas Monoblock AMG! Ah, as Rodas Monoblock…

Sim, senhoras e senhores, sempre suspiro ao ver as Rodas Monoblock AMG – aliás, acredito que não exista um Mercedeiro no planeta em que não brilhe os olhos ao ver uma das criações mais simples e perfeitas a qual a marca alemã conseguiu traduzir em uma roda a estrela de cinco pontas.

Mercedes-Benz CLK [Alma Automotiva / Maurício Garcia]
Mercedes-Benz CLK [Alma Automotiva / Maurício Garcia]
Um detalhe que faz toda a diferença (procure no Google por fotos de CLK com outras rodas e depois volte aqui): elas casam perfeitamente. Assim como o CLK, as rodas Monoblock AMG têm desenho limpo e objetivo, sutil nos detalhes de volumetria e de cromados. Sutil também em suas variações dessa que é uma verdadeira febre entre os fãs das estrelas dos anos 90.

Tem até quem arrisque utilizá-las em modelos de outras épocas. As rodas são somente um detalhe, ou melhor, quatro detalhes que tornam essa unidade tão fascinante. O CLK 430 é recheado de tecnologias de performance e conforto, como de praxe em um Mercedes-Benz.

Mercedes-Benz CLK [Alma Automotiva / Maurício Garcia]
Mercedes-Benz CLK [Alma Automotiva / Maurício Garcia]
É a tradução do “Menos é Mais” em matéria de estilo, além de ser um ponto marcante na história da marca. Ganhou uma versão AMG, teve a variante GTR para as pistas, onde também brilhou sendo Safety Car da F1. Mas me deixou curioso para conhecer uma unidade conversível – acredito que pode ser outra receita perfeita, mas para terras tropicais…

>>Polícia de São Paulo usará Mercedes-Benz GLE Coupé como viatura

>>VW e Mercedes vão banir os carros a combustão até 2035

>>Mercedes-Benz GLC 2023 evolui seguindo os (bons) passos do Classe C

Sobre o autor

Maurício Garcia

Comente

Clique aqui para comentar

Vídeo

Triumph T120 Black: uma clássica Bonneville com pegada agressiva