Destaque Racing

Vitória de Leclerc no GP da Áustria quebra jejum de três meses

Terceira vitória de Leclerc em 2022 demorou, mas enfim chegou e monegasco volta a sonhar com o título inédito na F1
Charles Leclerc no GP da Áustria 2022 [divulgação]
Charles Leclerc no GP da Áustria 2022 [divulgação]

Charles Leclerc, aos 24 anos, é apontado como uma das principais joias da Fórmula 1. Em sua quinta temporada, quarta na Ferrari, o piloto monegasco tem aquela que talvez seja sua maior chance de entrar no hall sagrado dos campeões do mundo. Seu terceiro passo rumo ao objetivo foi alcançado no último domingo, ao vencer o GP da Áustria em plena casa da rival Red Bull.

É bem verdade que o piloto da Ferrari não é o favorito, já que o atual campeão, Max Verstappen, é o líder do campeonato com 208 pontos. São exatos 38 pontos a mais que os 170 de Leclerc. No entanto, o monegasco impôs um bom ritmo de prova ao longo das 71 voltas disputadas no Red Bull Ring. Nem mesmo um problema no acelerador, que adicionou drama ao final da corrida, impediu Charles de ser o vitorioso.

Outro ponto que joga contra o piloto nascido em Mônaco é o fato de que a Ferrari tem sofrido mais com quebras que a Red Bull. Curiosamente, no início da temporada o cenário era inverso, com o time italiano sendo constante. Já os carros dos touros vermelhos sofreram com quebras. Nas quatro primeiras provas de 2022, Leclerc venceu duas (Bahrein e Austrália), enquanto Max abandonou duas etapas, mas triunfou na malfadada pista da Arábia Saudita e em Ímola.

Charles Leclerc no GP da Áustria 2022 [divulgação]
Charles Leclerc no GP da Áustria 2022 [divulgação]

Jejum de vitórias de Leclerc

Depois de um bom início, com vitórias na primeira e na terceira etapa do campeonato, uma onda inacreditável de azar assolou Leclerc. Primeiro com quebras, como a que tirou sua vitória quase certa do GP da Espanha. Depois as trapalhadas da própria Ferrari, como a confusão no GP de Mônaco e prioridade para Sainz na prova de Silverstone. Situações que fizeram com que o piloto perdesse a liderança do campeonato e ficasse bastante atrás de Verstappen. 

Ainda é cedo para afirmar que essa zica acabou no último domingo, mas ao menos foi um importante passo. Só que a falha no acelerador de seu carro, somada à explosão do motor do seu companheiro Carlos Sainz, que tinha tudo para ser o segundo na prova, são sinais de que a Ferrari ainda precisa trabalhar melhor a confiabilidade. 

Carlos Sainz Jr. [divulgação]
Carlos Sainz Jr. [divulgação]
Veloz o carro já mostrou que é, sem contar que a Ferrari conta com uma dupla equilibrada e forte, com o jovem promissor Leclerc e o já experiente Carlos Sainz. O problema é que a Red Bull tem uma fórmula garantida, com o fenomenal Max Verstappen e o veterano Sergio Perez. Ao que tudo indica, a briga pelo campeonato de 2022 ainda deve render bons capítulos.

Top 10 – GP da Áustria

  1. Leclerc (Ferrari)
  2. Verstappen (Red Bull)
  3. Hamilton (Mercedes)
  4. Russell (Mercedes),
  5. Ocon (Alpine)
  6. Mick Schumacher (Haas)
  7. Norris (McLaren)
  8. Magnussen (Haas)
  9. Ricciardo (McLaren)
  10. Alonso (Alpine).

>> Conheça o VW Fusca moderno que custa mais que uma Ferrari

>> SUV da Ferrari ganha data de estreia e vai ter motor V12 aspirado

>> Red Bull prepara carro de 1.100 cv com tecnologia de Fórmula 1

Sobre o autor

Leo Alves

Comente

Clique aqui para comentar