Destaque Novidades

C5 Aircross muda visual antes de se tornar um Jeep Compass da Citroën

SUV médio C5 Aircross da Citroën passará a compartilhar plataforma e componentes com o Jeep Compass na próxima geração feita pela Stellantis
Jeep Compass
Citroën C5 Aircross [divulgação]

Com a Stellantis unificando plataformas e componentes, é mais do que certo que as próximas gerações de Jeep Compass, Citroën C5 Aircross, Peugeot 3008 e Opel Grandland serão unificados em uma única base. Contudo, antes que isso aconteça, a Citroën deu um tapa no visual do C5 Aircross, marcando seu primeiro lançamento em 2022.

Para o ano novo, o SUV médio recebeu faróis unificados. Esse é o primeiro Citroën em anos que não tem faróis divididos. Ainda assim, eles parecem visualmente partidos por conta do desenho das luzes diurnas. Elas se integram à grade frontal que tem pequenos filetes verticais cromados que formam uma longa barra horizontal.

O logotipo da Citroën é preto com bordas cromadas, marcando uma mudança no estilo da marca. No para-choque, a grade inferior ficou menor e com elementos que direcionam os olhos para a placa preta do radar do piloto automático adaptativo. É um recurso semelhante ao do C3 Aircross.

Jeep Compass
Citroën C5 Aircross [divulgação]
Na traseira, o rival do Jeep Compass tem novas lanternas com elementos de LED formando um Y. O para-choque também mudou, mas discretamente que passa até desapercebido. A cabine ficou mais sofisticada com a central multimídia elevada com um prolongamento triangular – recurso que estará no novo C3 brasileiro.

Couro e eletricidade

Há bastante material macio e couro com costuras no painel. Volante do Cactus contrasta com o painel digital de verdade com tela colorida de alta definição. Sai de cena a manopla de câmbio do Peugeot 3008 e entra no lugar um pequeno interruptor igual ao do Opel Astra. Isso liberou espaço para um novo porta-objetos no console central.

Jeep Compass
Citroën C5 Aircross [divulgação]
Vale lembrar que o Citroën C5 Aircross é vendido na Europa com duas opções de motores a combustão, além de opção híbrida. Os modelos de entrada usam o 1.2 três cilindros turbo PureTech de 130 cv ou o diesel BlueHDi 1.5 quatro cilindros turbo de 130 cv. Já o híbrido usa motor 1.6 THP ligado a um elétrico para entregar 225 cv.

>>CAOA Chery Tiggo 7 PRO faz esquecer totalmente o antigo | Impressões

>>Jeep Compass flerta com o segmento de luxo com diesel | Avaliação

>>Corolla Cross vs Taos: qual real alternativa ao Compass? | Comparativo

Sobre o autor

João Brigato

Comente

Clique aqui para comentar