Destaque Moto+ Novidades

Cuide da sua moto também no frio

Evite desgastes por meio de pequenas ações como dar atenção ao motor e cuidar dos pneus
Cuidados com a moto devem ser rigorosos no inverno (divulgação)

Na capital paulista, as últimas noites têm sido cada vez mais frias e batido recordes constantes de queda de temperatura. No sul do país até o gelo deu o ar da graça! E, com a proximidade do inverno, não é só a saúde dos seres humanos que sofre. Os veículos também passam a requerer atenção especial.

E para garantir o bom desempenho de sua moto, mesmo em épocas de grande variação térmica, é importante adotar alguns procedimentos. Quem explica isso passo a passo é o professor e instrutor de mecânica de motocicletas, Alexandre Corrêa.

Motor
Como a temperatura ambiente é baixa, o óleo lubrificante (que, assim como o filtro, deve ser trocado conforme prazos estabelecidos pela fabricante), o combustível e demais fluídos, demandam tempo para conseguir alcançar sua temperatura de funcionamento e, também, atingir todas as partes do motor. Por isso, “é necessário aquecer (o motor) por, pelo menos, três minutos antes de sair”, explica o professor.

Troca de óleo deve seguir padrões estipulados pela fabricante (divulgação)

Aliás, quando a ‘magrela’ entrar em movimento, evite elevar a rotação por, pelo menos, 5 minutos. “Isso garante que o motor esquente sem grandes esforços, o que minimiza desgastes”, afirma o Corrêa.

Bateria
A bateria original da moto deve durar entre três ou quatro anos, período que pode variar de acordo com o uso da motocicleta e quantia de peças instaladas que dependem dessa fonte de energia. Responsável por fazer o motor de arranque girar, a baixa temperatura dificulta a partida do motor, exigindo que a bateria esteja sempre bem carregada. O indicado é ligar a moto uma vez ao dia, por dez minutos.

Outro componente que merece atenção é o pneu. Por conta da temperatura da borracha – que influencia diretamente na qualidade da sua aderência ao solo – devem sempre estar aquecidos. A melhor forma de esquentá-lo é dirigir suavemente nos primeiros 5 a 10 quilômetros.

Você também entra na dança!
O frio pode ser, também, um fator perigoso para a segurança, afinal, após um período de tempo pilotando, a temperatura corporal pode baixar e interferir nos reflexos do condutor – que podem ficar mais lentos. Portanto, para evitar essa situação, vista-se adequadamente, com luvas, botas grossas, balaclava, jaqueta e calça com forro e, claro, o capacete!

Veja mais:

>> Sabe higienizar a moto corretamente?

>> Nunca quis saber de curso de pilotagem? Repense!

>> Piloto de moto faz manobras dentro de museu

Sobre o autor

Avatar

Redação

Comente

Clique aqui para comentar