Destaque Mercado

Fiat, Peugeot e CAOA Chery lideram aumentos de preços em setembro

Apesar de Fiat, Peugeot e CAOA Chery terem sido as marcas que mais encareceram seus carros, a VW Amarok foi a campeã individual
Fiat Mobi Easy 2021 [divulgação]
Fiat Mobi Easy 2021 [divulgação]

Com dólar nas alturas, os reajustes de preços dos carros brasileiros estão cada vez maiores e mais frequentes. Prova disso é que Fiat, Peugeot e CAOA Chery foram as marcas que mais aumentaram os preços de seus carros em setembro. Contudo, a Volkswagen Amarok foi o carro com maior aumento em um mês.

Segundo levantamento feito pela KBB, a comparação de valores feira entre agosto e setembro revelou que a Fiat aumentou o preço de toda sua linha, em média, em 4,68%. Assim, a italiana foi a marca com maior acréscimo de preços em setembro.

Peugeot 208 2021 [divulgação]
Peugeot 208 2021 [divulgação]
Ela é seguida pela Peugeot, com aumento médio de 3,88%. Coincidentemente ou não, Fiat e Peugeot são as marcas cabeça do futuro grupo Stellantis que está prestes a ser formado.

Seguida de perto, a CAOA Chery promoveu aumentos de 3,54% nos preços de sua linha de modelos no Brasil. A escalada se deu, em especial, pelo recente lançamento da linha 2021 do Tiggo 2.

CAOA Chery Tiggo 2 2021 [divulgação]
CAOA Chery Tiggo 2 2021 [divulgação]
Renault e Mercedes-Benz aparecem em quarto e quinto lugar com, respectivamente, 2,75% e 2,64% de aumento médio em setembro.

Amarok lidera ranking por modelos

Já quando analisados os aumentos individuais dos carros vendidos no Brasil, o jogo muda. A Volkswagen Amarok ficou 19,29% mais cara em setembro. Contudo, ela teve outro aumento agora em outubro junto do lançamento da linha 2021. Será que ela protagonizará a lista no próximo mês?

Volkswagen Amarok V6 2021 [divulgação]
Volkswagen Amarok V6 2021 [divulgação]
Em segundo lugar temos a Fiat Strada com aumento de preços de 13,4%. Foi um reajuste surpreendente, visto que ela ainda é um lançamento recente. Fazendo companhia a ela temos Fiorino em terceiro lugar com 13,4% de aumento e Toro com 8,16% de aumento na quinta colocação.

A lista ainda traz os Volkswagen T-Cross (9,56% de aumento) em quarto lugar e Saveiro (6,82% de aumento) no sexto andar. Toyota trouxe apenas a Hilux com aumento de 6,16% no sétimo lugar.

Pior fim, a Renault emplacou do oitavo ao décimo lugar com os irmãos Duster, Captur e Kwid em virtude dos aumentos de preço de, respectivamente, 4,66%, 3,68% e 2,61%.

>>Volkswagen Amarok V6 2021 ganha V6 mais potente e corte de versões

>>Avaliação: Fiat Strada Freedom é excelente, mas não compensa

>>Avaliação: Duster é o melhor Renault feito nos últimos anos

Sobre o autor

João Brigato

João Brigato

Comente

Clique aqui para comentar

Vídeo

Triumph T120 Black: uma clássica Bonneville com pegada agressiva