Destaque Novidades

Ford anuncia recall de 3 milhões de carros por causa do câmbio

Problema encontrado no câmbio dos carros da Ford pode fazê-los andar sozinhos: dois modelos vendidos no Brasil estão envolvidos
Ford Fusion [divulgação]
Ford Fusion [divulgação]

Apesar de todos os problemas envolvendo o Powershift ao longo dos anos, os quais minaram a fama das transmissões de dupla embreagem, o problema da Ford agora é outro. A marca do oval azul anunciou um recall envolvendo quase 3 milhões de carros ao redor do mundo, incluindo modelos vendidos no Brasil, por problema no câmbio.

Segundo a Ford, um cabo da transmissão pode se degradar ao longo do tempo e impedir que a marcha escolhida seja engatada. Na maioria dos casos, o carro está com o câmbio posicionado em P (parking), mas a transmissão não engatou essa marcha, se mantendo em D (Drive) ou R (ré).

Em casos extremos, o Ford pode se movimentar sozinho por conta da aceleração sutil feita pelos carros automáticos quando não estão com o freio acionado. Até hoje foram quatro acidentes registrados pela marca por conta do defeito na transmissão. Ironicamente, nenhum carro com câmbio Powershift está envolvido no recall.

Ford Edge [divulgação]
Ford Edge [divulgação]
Ao todo são exatamente 2.925.968 carros da Ford envolvidos no recall. O número substancialmente alto se dá pelo fato de que são cinco modelos, todos produzidos entre 2013 e 2021. O recall por enquanto afeta apenas os EUA, mas há dois carros que foram vendidos no Brasil e devem se envolver no recall em breve.

Especificamente Fusion e Edge. A Ford convocou 439.483 unidades do Fusion feitas entre 2013 e 2016 com motores 1.5, 1.6 ou 2.0 equipados com transmissão 6F35 ou ECVT (no caso do híbrido). Já o Edge tem 509.400 unidades afetadas feitas entre 2015 e 2018. As versões convocadas em motor 2.0, 2.7 ou 3.5, com câmbios 6F35 e 6F55.

Ford Escape [divulgação]
O modelo mais afetado no recall é o Ford Escape com 1.726.763 unidades envolvidas no recall. Todos foram produzidos entre 2013 e 2019 e usavam motores 1.5, 1.6, 2.0 ou 2.5. Já a minivan C-Max tem 143.220 unidades 2013 a 2018 com motor 2.0 e transmissão ECVT envolvidas.

Por fim, a van comercial Transit Connect traz 107.102 unidades de volta à concessionária. As unidades afetadas são a de maior espaço de tempo de produção: de 2013 a 2021, todas com motores 1.6 ou 2.0.

>>Ford F-150 elétrica agora pode resgatar Teslas descarregados

>>Maverick vende tanto que não consegue ficar em estoque

>>Ford Ranger 2023 terá versão com porte próximo ao da RAM 1500

Sobre o autor

João Brigato

Comente

Clique aqui para comentar