Novidades Serviço

Saiba como funciona o sistema de partida a frio

Sistema começou a se popularizar com veículos flex
Motor Volkswagen Golf (divulgação)

Quem já teve carros movidos somente a etanol, sabe o problema o que é dar a partida em dias mais frios. Com a evolução da tecnologia e criação dos motores flex – bicombustíveis – problemas como esses passaram a ser cada vez menores.

Mas em contrapartida, os carros flex têm o famoso tanquinho de partida a frio, um reservatório de gasolina que auxilia carros flex (e que estão com etanol no tanque) a dar a partida no carro – principalmente em dias frios. Se você esquecer de abastecer esse tanquinho, pode apostar que ligar o carro vai ser mais difícil em dias com temperaturas baixas.

Mas você já parou para pensar como esse sistema funciona? O CESVI Brasil traz um guia com dicas e curiosidades a respeito desse importante componente, confira:

  • Como o sistema funciona atualmente?

Em vez de ficar dependendo do motorista lembrar de completar o tanque de partida a frio, algumas montadoras aplicaram uma resistência elétrica para que o combustível seja pré-aquecido antes de ser injetado na câmara de combustão. Nesse caso, dentro do compartimento, existem sensores que efetuam a leitura da baixa temperatura ou da existência do etanol no tanque de combustível.

Motor GSE 1.0 Turbo (divulgação)

Desse modo, o sistema inicia o pré-aquecimento das lanças elétricas – as conhecidas como resistências – que estão conectadas aos bicos injetores. Graças a esse sistema, o tanque já armazena o combustível na temperatura adequada para combustão na partida a frio. Algumas montadoras como a Citroën, Honda, Peugeot e Volkswagen são alguns exemplos de marcas que utilizam esse sistema no Brasil.

  • E como funciona no caso dos carros equipados com injeção direta?

Carros equipados com essa tecnologia não necessitam de um tanque específico para partida a frio. Ao invés disso, o combustível é pressurizado e injetado diretamente dentro da câmara de combustão, ao mesmo tempo em que os pistões estão em movimento, e junto com o ar injetado, ocorre a combustão.

Motor V8 4.0 biturbo tem 612 cv (divulgação)

Com a injeção direta de combustível, o motorista não precisa ter que lembrar de verificar se o reservatório de partida a frio está completo ou não. Além do que, com essa tecnologia, mesmo em dias mais frios, o motor responde rapidamente e garante bom desempenho para o veículo.

Veja mais:

>> Cesvi dá dicas sobre limite de velocidade

>> Volkswagen garante 7 prêmios na avaliação do CESVI

>> A importância da revisão automotiva

Sobre o autor

Kleber Silva

Kleber Silva

Comente

Clique aqui para comentar

Encontre peças e acessórios





Vídeo

Triumph T120 Black: uma clássica Bonneville com pegada agressiva

Jocar