Curiosidades Destaque

Sport e Cross: os nomes que os SUVs banalizaram nos últimos anos

Não são poucos os exemplos de SUVs que adotaram Sport ou Cross em seus nomes ou até mesmo como sobrenomes
Volkswagen Atlas Cross Sport [divulgação]
Volkswagen Atlas Cross Sport [divulgação]

O crescimento dos SUVs nos últimos anos levou a uma tendência de batizar os modelos com nomes semelhantes. Enquanto muitas marcas usam siglas ou padrões específicos, algumas delas resolveram adotar dois nomes bem específicos: Cross ou Sport.

Com o lançamento do Toyota Corolla Cross bem próximo aqui no Brasil, essa tendência ficou cada vez mais evidente. Isso mostra o quão banalizados se tornaram esses nomes. Tal qual chamar um carro aventureiro de Cross tamanha era a quantidade de modelos com esse sobrenome anos atrás. Já com o termo Sport a história é um pouco diferente. Mas houve quem misturasse os dois elementos, como o Volkswagen Atlas Cross Sport que abre essa matéria.

SUV Cross

Essa tendência não é tão nova assim. O primeiro SUV a adotar o sobrenome Cross foi o Honda Crossroad. O modelo era uma versão nipônica da primeira geração do Land Rover Discovery. Ele foi vendido entre 1993 e 1998. Mas a Honda voltou a usar o nome entre 2007 e 2010 em um SUV compacto com pegada de minivan vendido somente no Japão.

E a Honda não parou por aí pois em 2010 o Crosstour apareceu como o SUV do Accord. A princípio ele se chamava Accord Crosstour, mas abandonou o primeiro nome pouco antes da reestilização. Era um precursor dos SUVs cupê, mas era considerado feio. Tanto que vendeu pouco.

Mais recentemente ficou claro que a tendência de usar o nome Cross em SUVs se tornou habito dos japoneses. A Toyota mesmo tem dois: Corolla Cross e Yaris Cross. Ambos são baseados nos modelos homônimos e fazem parte de uma nova família de SUVs que deverá aumentar ainda mais com outros modelos com mesmo sobrenome.

Na Suzuki o nome foi usado pela primeira vez no S-Cross, sucessor do SX4 lançado em 2013. Recentemente a Suzuki pegou da Toyota emprestado o RAV4, mudou a frente e adotou o criativo (só que não) nome Across.

 Mitsubishi Eclipse Cross [divulgação]
Mitsubishi Eclipse Cross [divulgação]
Ainda entre as japonesas, um dos exemplos mais polêmicos é o Eclipse Cross. Afinal, o SUV médio tomou um dos nomes mais icônicos da indústria automotiva mundial e adicionou o sobrenome aventureiro. Há ainda o Crosstrek da Subaru que, tecnicamente, é um Impreza aventureiro.

Há, contudo, outras marcas fora do Japão que também adotaram essa estratégia. A Volkswagen batiza quase todos os seus SUVs com a letra T, mas resolveu adicionar o Cross para criar o primeiro SUV do Polo, o T-Cross. Já a Citroën e a DS usam Cross para denominar seus SUVs, respectivamente com os sobrenomes Aircross e Crossback. Já a Opel tem o Crossland para representá-la nessa turma.

SUV Sport

Enquanto o nome Cross batiza genericamente diversos SUVs, Sport já é usado com outro significado. Nenhum SUV, com exceção de Ford EcoSport e Kia Sportage, adota o termo como parte de seu nome. A real é que as montadoras fazem uso da palavra Sport para criar uma versão menor de um SUV popular.

Tudo começou com a Land Rover quando lançou o Range Rover Sport como um modelo menor que o Range Rover Vogue. A marca repetiu a dose colocando o Discovery Sport na mesma família do Discovery.

Nessa tocada de fazer parte de uma família, a Ford trouxe o Bronco Sport como uma alternativa menor e mais urbana ao Bronco. Ambos dividem a mesma linguagem visual, mas são pra públicos totalmente diferentes. Mas basta olhar para um e reconhecer os traços do outro – tal qual Jeep Renegade e Wrangler.

Vez ou outra os modelos usam mesma plataforma, mas em alguns casos um carro não tem nada a ver com o outro. Como é o caso do Outlander Sport (nome alternativo do ASX) em que a única coisa que compartilha com o Outlander original é o logotipo da Mitsubishi.

E essa não é a primeira vez que a Mitsubishi faz isso. Nos anos 1990, surgiu o Pajero Sport, um SUV menor que o Pajero Full, igualmente robusto e com construção de chassi sob carroceria. A diferença é que o Pajero Full é um modelo independente, enquanto o Pajero Sport está sempre ligado à picape média L200.

Isso se repete com os Nissan Rogue e Rogue Sport. Prova de que um não se assemelha ao outro é o fato de que eles são chamados de X-Trail e Qashqai na Europa.

>>Como fica a Toyota sem Etios e com Corolla Cross no Brasil?

>>Renault Bigster pode brigar com Compass, Taos e Corolla Cross no Brasil

>>Fiat presenteará vencedor do BBB 21 com SUV do Argo

Sobre o autor

João Brigato

Comente

Clique aqui para comentar