Destaque Novidades

Como no Brasil, Ford fecha fábricas na Índia e Ka morre de vez

Única fábrica do mundo que ainda fazia o Ford Ka fechou e agora o EcoSport é feito somente na Romênia
Ford Ka
Ford Figo [divulgação]

Assim como aconteceu no Brasil, a Ford fechou as portas de suas fábricas na Índia e se tornará uma importadora. A ideia é semelhante: trazer modelos de maior valor e diminuir o tamanho da operação. Contudo, essa notícia também coloca fim a carreira de um icônico Ford, o Ka.

Desenvolvido no Brasil, o Ford Ka de terceira geração era fabricado por aqui em Camaçari e também em Sanand, na Índia. Por lá ele era comercializado como Figo e tinha algumas pequenas diferenças em relação ao modelo brasileiro. Além do hatch, era comercializado o Aspire, versão encurtada do Ka Sedan.

A despedida final do Ka acontece poucas semanas depois que a Ford lançou a versão automática dele na Índia. Com isso também foi descartada a reestilização do EcoSport com visual inspirado no Territory e que estava em desenvolvimento na Índia. O EcoSport segue em produção agora somente na Romênia para a Europa, mas deve sair de linha em breve.

Ford Aspire [divulgação]

Prejuízo bilionário

Com isso, todos os modelos globais da Ford desenvolvidos no Brasil terão sua aposentadoria antecipada. Na Índia, a Ford acumulou prejuízo de US$ 2 bilhões (R$ 10,4 bilhões) em seus dez anos de operação. A fábrica de Sanand era responsável pela produção de Figo (Ka), Aspire (Ka Sedan curto), Freestyle (Ka Freestyle), EcoSport e Endeavour (SUV da Ranger).

Ela fecha as portas no último quadrimestre de 2021, ou seja, entre setembro e dezembro, sem data específica. Já a fábrica de motores de Chennai ficará funcionando até os últimos quatro meses de 2022. A planta seguirá somente fazendo os motores da Ranger, que são exportados. O fechamento da planta coincidirá com a apresentação na nova picape com novos motores.

Ford EcoSport [divulgação]
Ford EcoSport [divulgação]
Apesar do encerramento da produção local na Índia, a Ford seguirá por lá tal qual no Brasil. Ou seja, como importadora. A marca já prometeu a importação do Mustang GT reestilizado e também do elétrico Mustang Mach E. Por aqui, ainda aguardamos o lançamento da van Trainsit e da picape Maverick.

>>Ford Ranger Splash ressurge, mas sem seu maior charme

>>Maverick chega ao Brasil em 2022 para brigar com a Fiat Toro

>>Ford mata mais um carro no Brasil e reduz linha a quatro carros

Sobre o autor

João Brigato

4 Comentários

Clique aqui para comentar

  • A Ford deseja reposicionar a marca para o mercado Premium. Ok, mas a classe média que deseja um Mercedes-Benz, um BMW ou um Audi ainda seguirá comprando essas marcas. E os Fords seguirão sendo estacionados nos fundos das churrascarias e restaurantes bacanas.

  • A meu ver, não teremos carros FORD aqui no Brasil nos próximos 5 anos! Eu de fato tenho uma Ecosport 2018. Assim que eu vendê-la, não pretendo mais por nenhum carro dessa marca em minha garagem!

    A Ford vai até tentar importar os seu novo portfólio no BRASIL, mas não irá vai conseguir se manter. Num futuro não tão distante, será extinta!